escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de março de 2011, 13h10

Lula debocha da oposição e vê hipocrisia

Do Vermelho: O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi irônico na noite desta segunda-feira (21) com membros da oposição, sobretudo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que o criticaram por não ter ido ao almoço com o presidente Barack Obama em Brasilia. Segundo Lula, foi "hilariante" saber que os opositores dizem agora que sua sucessora, a presidente Dilma Rousseff, é diferente dele — e que os que passaram oito anos criticando seu governo agora passem a falar bem.

Lula debocha da oposição e vê hipocrisia em elogio de FHC a Dilma
Do Vermelho

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi irônico na noite desta segunda-feira (21) com membros da oposição, sobretudo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que o criticaram por não ter ido ao almoço com o presidente Barack Obama em Brasilia. Segundo Lula, foi “hilariante” saber que os opositores dizem agora que sua sucessora, a presidente Dilma Rousseff, é diferente dele — e que os que passaram oito anos criticando seu governo agora passem a falar bem.

“Provavelmente, agora que o presidente Obama fez rasgados elogios ao Brasil, à sua ascensão e importância no mundo, alguns que passaram dez anos criticando comecem agora a falar bem porque deu no New York Times. É extraordinário e hilariante”, debochou Lula, num jantar para 800 convidados em sua homenagem. O evento foi oferecido pela comunidade árabe, no Clube Monte Líbano, em São Paulo, com a coordenação da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil, que deu a Lula uma placa de agradecimento da comunidade.

De acordo com o ex-presidente, “alguns adversários sabem como pegamos e como deixamos o país”, mas “tentaram vender que nós éramos a continuidade. Agora que elegemos alguém para fazer a continuidade, dizem que agora ela é diferente. É o mínimo hilariante”.

Lula não participou do almoço com Obama oferecido por Dilma a ex-presidentes — o que motivou provocações de Fernando Henrique Cardoso. No domingo, FHC elogiou Dilma pela “civilidade” do convite e criticou Lula por não tê-lo convidado a ir ao Palácio do Planalto em oito anos de seu governo. Já a resposta de Lula foi dada no jantar com a comunidade árabe.

Ao responder ao discurso do professor Mohamed Abdib, do Insituto Cultural Árabe, da Unicamp, que disse que Lula deixava saudades, o ex-presidente pregou a alternância no poder. “A rotatividade e alternância do poder é uma coisa sagrada e vocês não sabem o orgulho que tenho por ter entregue a presidência da República a uma mulher que foi perseguida e torturada”, disse Lula. “Conheço bem a presidente Dilma. Tenho certeza de que ela vai continuar e fazer mais coisas.”

Durante o jantar, os organizadores do evento apresentaram vídeos mostrando Lula chorando na posse no TSE em 2002 e trechos de sua viagem ao mundo árabe em 2003. Lula foi muito aplaudido ao defender os árabes. “Todo mundo dizia que o terror tinha a cara de árabe, que o terror tinha a cara de um latino-americano ou de qualquer outro país, mas nunca das potências. Na verdade, o povo palestino era mais vitima do que terrorista”, disse.

Lula também defendeu a posição brasileira de ter-se abstido no ataque à Libia. “Sou solidário à posição do Brasil que se absteve na votação da invasão à Libia. Isso só acontece porque a ONU está enfraquecida, representada por forças do século 20 — e não do século 21”, afirmou Lula, que defendeu que o secretário-geral da ONU vá à Líbia “conversar”.

Além da comunidade árabe, alguns ministros de Dilma estavam presentes, como Orlando Silva (Esportes) e Fernando Haddad (Educação). Também o governador petista do Distrito Federal, Agnello Queiroz, estava na festa.

O prefeito Gilberto Kassab passou na festa, falou com Lula, mas não ficou para o jantar. Pouco antes da homenagem Lula recebeu Kassab, numa sala reservada na antesala do salão principal do cluber. Kassab acabou de deixar o DEM para criar o Partido Social Democrata (PSD), que pretende aderir à base aliada de Dilma.

Da Redação, com agências


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum