Miriam, a Rainha: governo “deve” rever projeções

O FBI está de olho na Miriam Leitão. O FBI é o blog “Festival de Besteiras da Imprensa” – do Augusto da Fonseca. Ele comenta o último “decreto de Miriam. Decreto, claro, baseado nas “análises” da desinteressada turma da bufunfa, que já revê pra baixo a taxa de crescimento do Brasil. Como se sabe, essa […]

O FBI está de olho na Miriam Leitão.

O FBI é o blog “Festival de Besteiras da Imprensa” – do Augusto da Fonseca. Ele comenta o último “decreto de Miriam.

Decreto, claro, baseado nas “análises” da desinteressada turma da bufunfa, que já revê pra baixo a taxa de crescimento do Brasil.

Como se sabe, essa turma sempre acerta suas previsões. Como se sabe, a Miriam foi a economista que acreditava na paridade do real com o dólar, na época do Gustavo Franco. A Globo acreditou em sua “comentarista” e quase quebrou.

A família Marinho fez dívida em dólar no exterior e, quando o país de FHC quebrou, a Globo quase foi junto.

A Miriam não aprendeu. A diferença é que agora há menos gente disposta a acreditar no que ela diz.

Leia, abaixo, o texto do FBI…
====

MIRIAM, A RAINHA
por Augusto da Fonseca, no blog FBI http://festivaldebesteirasdaimprensa.blogspot.com/

Publicidade

A Miriam Leitão não perde uma oportunidade de escrever besteira.

Na qualidade de Rainha do Brasil, ela decretou que, agora, o Governo e o BC terão que rever projeções para baixo:

Publicidade

´Nas últimas semanas os economistas mudaram a visão sobre a taxa de crescimento do país. Agora, eles estão prevendo recessão em 2009, e não apenas uma desaceleração do crescimento. Foi isso que mostrou o Boletim Focus desta semana, divulgado pela manhã pelo Banco Central, com a previsão de -0,30% no PIB.
O BC ainda está prevendo alta de 1,2%, e o governo, 2%. Esses dados devem ser revistos para baixo. O que parece até agora é que essas estimativas são torcida, e não estudos.´

Algumas correções são necessárias:

1) Não foram “os economistas” que mudaram a visão sobre a taxa de crescimento do país. Foram cerca de 80 analistas financeiros, que alimentam o Focus-Relatório de Mercado.

2) Como mostrei no post anterior, os “economistas” do Focus-Relatório de Mercado têm errado feio nos últimos anos. Um erro da ordem de dois pontos percentuais. Logo, a esse -0,30% deve ser acrescentado o erro sistemático de +2 o que levaria a taxa real de crescimento do PIB para 2,30%.

3) Mesmo na Inglaterra, a Rainha Elizabeth não determina ao governo para rever estimativas de crescimento do PIB para baixo. A Rainha do Brasil Miriam Leitão deve estar podendo muito para decretar essa medida.

4) O governo – qualquer governo – não torce por valores. Governos fixam metas de crescimento do PIB, assim como fixa meta de crescimento da taxa de inflação e fazem todo o possível para atingí-las. É algo que só os governos têm autoridade para fazer, porque só eles têm os instrumentos e a necessária governabilidade para modificar a realidade nessa direção (Carlos Matus). É óbvio que para o governo seria mais fácil falar em Crescimento Zero e quando desse + 2% faturaria politicamente, porque o futuro foi melhor do que o previsto.

5) Ao contrário do que a Rainha do Brasil diz, a previsão dos “economistas” é que parece torcida ou desejo e, com certeza, não é baseada em um estudo coordenado, como faz o governo utilizando o IPEA, o BNDES, o IBGE, o BC entre outras instituições. Os “economistas” de baseiam nos estudos de cada um (que podem ser completamente diferentes dos outros) mas, especialmente, nas suas crenças e interesses imediatos.

Ouvi dizer que no Centro Cultural do Banco do Brasil, onde está instalada a Presidência da República, hoje não se falava de outra coisa.

“Mas a Rainha Miriam decretou que “pode ser” ou que “deve ser” revisto para baixo? Alguém aí tem o Diário Oficial do Globo de hoje para checar?”

Como eu já li o Diário Oficial do Globo, sei que ela escreveu deve e não pode.

Logo, ai do Governo e do BC se não fizerem o que a Rainha do Brasil determinou!

O Lula e o Meirelles correm o risco de serem destituídos...”