escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de Maio de 2011, 22h58

Bin Laden estava morto há dez anos?

por Rodrigo Vianna

A política é um terreno fértil para teorias conspiratórias. O mesmo vale para a política internacional. Quem nunca ouviu a tese de que o papa João Paulo Primeiro foi assasinado por adversários internos na Igreja? Pura teoria conspiratória, dizem alguns. Quanto a mim, bem… Confesso que as teorias conspiratórias às vezes fazem sentido.

Em 1964, dizia-se que os EUA tinham apoiado diretamente o golpe militar. E que agentes da CIA ajudaram a preparar o terreno para o avanço militar. Conspiração pura? Abertos os arquivos nos EUA, provou-se que a teoria conspiratória estava do lado da verdade: os EUA ajudaram a dar o golpe contra Jango e contra a democracia em 1964.

Agora, na esteira da morte anunciada de Bin Laden, surgem duas novas teorias: uma, defendida pelo garçon do restaurante onde almocei, diz que Bin Laden não morreu. Tudo invenção. “Se morreu, cadê o corpo?” Vários leitores escrevem perguntando o mesmo: “cadê o corpo? Ou a foto do corpo?”. Analistas que ouvi hoje dizem que os EUA estão receosos de mostrar as fotos e acirrar ainda mais os ânimos entre os árabes. O rosto desfigurado de Bin Laden morto viraria emblema na mão dos que pretendem protestar contra os EUA: um símbolo poderoso.

A outra teoria conspiratória é ainda mais curiosa: Bin Laden morreu, sim! Mas não agora: teria morrido em 2001, logo após os atques às torres gêmeas. A notícia foi garimpada por um dos pioneiros do blogueirismo sujo no Rio: Antônio Mello. O texto está aqui. A Fox News é quem diz! Osama morreu há dez anos!

Teria sido empalhado por Bush?

Pode parecer bobagem, certo? A maior potência do Planeta não tentaria enganar o mundo inteiro, fingindo que matou um sujeito já morto… Parece evidente.

Mas Bush, logo após o 11 de setembro, não disse que era preciso invadir o Iraque porque Saddam Hussein tinha armas de destruição em massa, e era um aliado da Al-Qaeda? A informação não tinha pé nem cabeça. Mas a imprensa dos EUA comprou a tese. Saddam foi morto, as armas de destruição em massa nunca foram encontradas. E o Iraque (com todo seu petróleo) hoje é um protetorado dos EUA.

A mentira das armas em destruição em massa ajuda a inocular entre o público planetário a impressão de que há outras mentiras, muitas outras, nessa “guerra contra o terrorismo”.

Nos EUA, o público delira, vai às ruas, comemora de forma constrangedora a ação fora da lei dogoverno de Obama. Sim, fora da lei: afinal, lembremos, comandos dos EUA entraram em ação num país estrangeiro. Por que não podem fazer o mesmo na Venezuela? Na Bolívia? Há muito tempo, os Estados Unidos agem em desacordo com as leis internacionais. A ação no Paquistão – se é que ocorreu como se noticia – foi apenas mais um exemplo. 

Bin Laden era um fora da lei, um assassino. Mas e o governo dos Estados Unidos?

A ação ordenada por Obama lembra-me a frase daquele personagem de Dostoiévski, em “Crime e Castigo”:

 “se a história absolveu Napoleão, que matou milhões em nome de um projeto econômico, porque eu, Rodion Románovitch Raskólnikov, não posso acabar com uma decrépita, que repete na microestrutura o que o sistema bancário faz na macroestrutura?”.

Como disse o jornalista e professor da USP Laurindo Leal Filho, um dos entrevistados com quem conversei ao vivo na noite dessa segunda, na Record News: “os impérios normalmente se mantem pela força, mas também pela política, pelo convencimento, pela cultura; os EUA são um Império que se mantém cada vez mais só na base da força bruta”.

Força bruta e mentiras misturadas aos fatos. Caldeirão perfeito pra que prosperem mais e mais teorias conspiratórias. Algumas, convenhamos, podem se provar verdadeiras com o passar dos anos.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum