escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de Maio de 2011, 13h33

Seminário debate o fenômenos das revoluções sociais

Nos dias 20 e 21 de maio, São Paulo receberá um seminário internacional com nomes de peso do cenário intelectual. O encontro faz parte do Projeto Revoluções, que se propõe a debater este fenômeno social sob diversos aspectos. As palestras serão divididas em dois dias e abordarão temas desde crítica de economia política até a politização da arte, passando por Oriente Médio, América Latina e expressão artística do pensamento marxista.

Por Juliana Sada

Nos dias 20 e 21 de maio, São Paulo receberá um seminário internacional com nomes de peso do cenário intelectual. O encontro faz parte do Projeto Revoluções, que se propõe a debater este fenômeno social sob diversos aspectos.

O seminário é uma das últimas atividades do Projeto e contará com a participação do filósofo esloveno Slavoj Žižek, Emir Sader (sociólogo/UERJ), Vladimir Safatle (filósofo/USP), Klemens Gruber (professor e crítico de cinema/Universidade de Viena), Marilena Chauí (filósofa/USP), Eduardo Grüner (filósofo/Univ. de Buenos Aires), Bernard Stiegler (Univ. de Londres e Univ. de Compiègne na França). As palestras serão divididas em dois dias e abordarão temas desde crítica de economia política até a politização da arte, passando por Oriente Médio, América Latina e expressão artística do pensamento marxista.

O evento conta ainda com exibição de três curta metragens do diretor francês Jean-Luc Godard  –  “Eu Vos Saúdo, Sarajevo” (1993), “A origem do século XXI” (2000) e “O velho lugar” (2002), inédito no Brasil. Será exibido também o filme “Notícia da Antiguidade Ideológica: Marx, Eisenstein, o Capital”, no qual o diretor alemão Alexander Kluge se propõe a filmar o livro “O Capital”, de Marx, baseando-se na estrutura de “Ulisses”, de James Joyce, retomando o projeto do cineasta soviético Sergei Eisenstein. O diretor Kluge ainda participará do seminário, por meio de videoconferência.

Simultaneamente ocorrerá uma exposição fotográfica com imagens de revoluções de diversos períodos, desde a Comuna de Paris (1871) até a Revolução Cubana (1953-67), e também de movimentos sociais. Além disso, haverá a apresentação de uma composição musical inédita, feita a partir de canções revolucionárias do século XX.

As atividades serão realizadas no Sesc Pinheiros (Rua Paes Leme, 195, Pinheiros) e são gratuitas. Para o seminário é necessária inscrição prévia pelo site do Projeto Revoluções. O evento é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), o Instituto de Tecnologia Social – Brasil o SESC SP e a Boitempo Editorial, com apoio do Instituto Goethe, Consulado da França no Brasil, E-open e Versátil Home Vídeo.

Programação
20/05 (sexta-feira)

12h00 – 14h30
Cadastramento dos participantes

14h30 – 15h00
Abertura -Emir Sader

15h-16h15
Uma Flotilha de Filmes: o escritor, cineasta e partisan da TV Alexander Kluge – Klemens Gruber

16h15-17h00
Novas Formas de Expressão Artística do Pensamento Marxista – Alexander Kluge (videoconferência) e Klemens Gruber (mediação)

17h00-18h00
A Forma da Ruptura: uma outra leitura da autonomia estética – Vladimir Safatle

18h00-18h30
Curta-metragem: Amor Cego – Conversa com Jean-Luc Godard (Blinde Liebe – Gespräch MIT Jena-Luc Godard, 2001, DVD, 24 minutos) de Alexander Kluge

18h30 – 19h00 Intervalo

19h00-20h00
O olhar do outro. “Politização da arte” e alteridade cultural em Sartre e Pasolini – Eduardo Grüner

20h00-21h00
Sobre o Oriente Médio – Marilena Chaui

21/05 (sábado)

14h00 – 15h00
Por uma nova crítica da economia política – Bernard Stiegler

15h00-15h15
Apresentação da Obra de Michael Löwy – Emir Sader

15h15-16h00
Revoluções – Michael Löwy (videoconferência)

16h00-17h00
Uma revolução que aniquilasse a nossa música – Willy Corrêa de Oliveira

17h00-18h30
Revolução: quando a situação é catastrófica, mas não é grave – Slavoj Žižek

18h30-19h00
Balanço Final do Evento – Emir Sader

19h30
Lançamento dos Livros de Slavoj Žižek
Em defesa das causas perdidas
Primeiro como tragédia, depois como farsa

20h00
Abertura da Exposição Revoluções


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum