Segunda Tela

11 de fevereiro de 2019, 12h23

“É preciso reconhecer e mudar”, diz Bela Gil sobre festa de diretora da Vogue

Apresentadora compartilhou charge de Matheus Ribs em referência à festa onde mulheres negras fantasiadas de mucama faziam a recepção dos convidados.

A apresentadora Bela Gil compartilhou em seu Instagram uma charge com crítica à festa da diretora da Vogue, Donata Meirelles, que teve como tema  Brasil Colônia escravocrata, na sexta-feira (8). Ela publicou uma ilustração do artista Matheus Ribs, que tem se destacado nas redes sociais com charges reflexivas e questionadoras.

“É preciso reconhecer e mudar”, escreveu Bela. Sua irmã Preta Gil cantou na comemoração de 50 anos da socialite, ao lado da cantora Ivete Sangalo, que saiu em defesa de Donata. “O muito que eu te conheço, mesmo que a gente fique muito tempo sem se encontrar, é de uma pessoa boa, carinhosa, e eu te disse que viria cantar para você e eu vim cantar para você, porque é nessas coisas que eu acredito”, disse a Ivete.

Festa com mucamas

Na festa, mulheres negras fantasiadas de mucama faziam a recepção dos convidados. As mulheres vestidas de escrava ficavam com abanadores ao lado de um “tronos de sinhá” para que os convidados pudessem fazer o registro fotográfico. Segundo Donata, que pediu desculpas, “a cadeira não era uma cadeira de Sinhá, e sim de candomblé”.

“Quer ser elegante? Pense no quanto pode machucar o próximo, sua memória, os flagelos do seu povo, ao escolher um tema para ‘enfeitar’ um momento feliz da vida. Felicidade às custas do constrangimento do próximo, seja ele de qual raça for, não é felicidade, é dor. O limite é tênue. Elegância é ponderar, por mais inocente que sua ação pareça”, escreveu a cantora Elza Soares.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum