Segunda Tela

18 de outubro de 2017, 15h46

Piada racista envolvendo “negros mortos” e “corpos queimados” faz Gentili e plateia gargalharem

Na sessão de “piadas” sobre o “fim do mundo” no programa The Noite, Léo Lins ainda arrancou risadas de Gentili e dos outros convidados ao ironizar, além de negros, mulheres e homossexuais

Por Redação

Não é novidade que o Danilo Gentili e sua trupe de “humoristas” têm como hábito fazer “humor” com preconceito, machismo e homofobia. Em algumas ocasiões, no entanto, as declarações são tão escrachadas que fica difícil de acreditar que esse tipo de conteúdo esteja sendo exibido sem qualquer tipo de ponderação em uma concessão pública, que é um canal de TV.

Foi o caso do episódio do programa “The Noite”, do SBT, exibido na noite desta terça-feira (17). Em uma sessão de “piadas” sobre o “fim do mundo”, um dos comediantes do programa, Léo Lins, destilou preconceito e racismo ao comparar “negros mortos” com “corpos queimados”.

Ele falava sobre como seriam as notícias caso um meteoro atingisse o planeta. Segundo ele, a Folha de S. Paulo noticiaria que “meteoro atinge negros, gays e mulheres” e que os médicos estariam com dificuldades de contar a quantidade de negros mortos, já que a maioria dos corpos estariam queimados.

Além de racista, o “humorista” ainda tirou sarro de homossexuais e mulheres, para delírio da plateia, Gentili e os outros convidados do programa, que caíram na risada.

“Parte dos corpos já foram enterrados mas até semana que vem você pode ver muitos deles, que seguem em exposição no MAM, em São Paulo. A exposição tem o objetivo de mostrar para crianças como fica o corpo de um gay após a queda de um meteoro. A obra se chama ‘fire in the hole'”.

Léo Lins, que faz shows de ‘stand-up’, vende-se como o “rei do humor negro”.

 

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum