sábado, 26 set 2020
Publicidade

Soninha Francine reprova no vestibular da USP depois de reclamar da prova

“Eu não fazia a mais puta ideia de como responder metade da prova”, criticou a ex-vereadora depois da prova que prestou para Gestão de Políticas Públicas. Atualmente, ocupa o cargo de coordenadora de Políticas Públicas para a Diversidade Sexual do governo do Estado

Por Redação

Ex-vereadora, ex-subprefeita da Lapa, ex-candidata à prefeitura de São Paulo e atualmente coordenadora de Políticas para a Diversidade Sexual do governo Geraldo Alckmin (PSDB), Soninha Francine (PPS) foi reprovada no vestibular da Universidade de São Paulo (USP) para o curso de Gestão de Políticas Públicas. O nome da jornalista, que se formou em cinema na mesma instituição, não constava na lista de primeira chamada que foi divulgada na última terça-feira (2). A informação foi divulgada na coluna de Monica Bergamo desta quarta-feira (3).

Em novembro, depois de fazer a prova, Soninha já previa que não teria êxito em sua tentativa de cursar uma segunda graduação na USP. Em post no seu Facebook, fez críticas à prova e disse que não compreendeu nem metade do conteúdo.

“Como sempre, a prova da Fuvest foi sem cabimento. Eu não fazia a mais puta ideia de como responder metade da prova. As perguntas olhavam para mim como se fossem escrita cuneiforme. Em algumas delas, mal havia um sinal, um signo, um vocábulo que eu reconhecesse. Não faz sentido”, escreveu.

Para 2016 a USP disponibilizou, ao todo, mais de 9 mil vagas.

Foto: Divulgação

Segunda Tela
Segunda Telahttps://revistaforum.com.br/segundatela
Espaço para discutir a cultura em tempos de multiconexão. Cinema, música, teatro, TV, internet e mais.