Fake news sobre a CUT volta a circular nas redes

Em 2019 a CUT criou um coletivo jurídico de advogados para enfrentar os ataques do governo Bolsonaro. O coletivo poderia discutir ações contra os produtores de fake news

Os partidos de esquerda e suas lideranças, como Lula e Dilma, Haddad, Boulos, Manoela D’Avila Flávio Dino, Fátima Bezerra entre outros, assim como os movimentos sociais, especialmente o MST e MTST e a Central Única dos Trabalhadores- CUT são alvos constantes de ataques nas redes, com notícias e imagens falsas.

Em matéria de hoje, Estadão informa que a foto de Viviane Barbosa tirada em 2015 e manipulada digitalmente em 2019 voltou a circular nas redes, e já teve mais de 10,9 compartilhamentos no Facebook.

A foto original foi tirada em 28 de janeiro de 2015 por Viviane Barbosa, da Mídia Consulte, ela registra manifestantes segurando um cartaz com a seguinte frase: “Não mexa com os meus direitos

Foto original de Foto: Viviane Barbosa/Mídia Consulte

Os trabalhadores CUTistas da imagem protestavam contra duas medidas provisórias (664 e 665) do governo de Dilma Rousseff (PT). À época foram apelidadas pelos trabalhadores de “MPs do ajuste fiscal”, faziam alterações na legislação trabalhista e previdenciária.  

Em fevereiro de 2015, a mesma imagem foi usada por vários entidades CUTistas, para divulgar as “Jornada de Lutas” que ocorreram nos dias 2 e 18 de março de 2015, em 2016 e pelo próprio PT em 2018.

Mentiras cíclicas

Grupo Jurídico da CUT para lidar contra ataques aos direitos

Parece que a direita brasileira está sem criatividade, pois estão reciclando fake news.

Em junho de 2019 diante da viralização da foto manipulada digitalmente por aqueles que têm interesse de atacar as lutas sociais, a Agência Lupa fez uma verificação e comprovou a manipulação.

Em 2021, a foto manipulada voltou a circular e pode ser encontrada em contas anônimas como essa nas redes:

Fonte: https://twitter.com/PSarcasta/status/1358902768434618372/photo/1

Em 2019 a CUT criou um coletivo jurídico de advogados para enfrentar os ataques do governo Bolsonaro. Eles podem inserir em suas demandas processar o exército de manipuladores da rede que produzem e divulgam notícias falsas contra a Central.

Avatar de Maria Frô

Maria Frô

Historiadora, pedagoga, educadora, formadora, blogueira, autora de coleções didáticas e séries para a televisão.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR