Greve dos Petroleiros e segurança alimentar

Sua saúde está em risco: o fechamento da Fafen-PR levará produtores bovinos a usar ureia com formol

Pouca gente sabe que a indústria do petróleo no Brasil produz mais de 300 produtos diferentes: de plásticos a tecidos, de combustíveis a insumos para ração animal, de cosméticos a remédios.

Em Araucária, Paraná, encontra-se a planta da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen-PR). No dia 14 de janeiro o governo anunciou que a fábrica seria fechada. Além do fato de mil trabalhadores ficarem sem sustento, todo o país pode passar a comer carne com formol. Isso mesmo. Carne com veneno. Isso porque a Fafen-PR, pertencente ao Sistema Petrobrás, é a maior produtora do país de ureia pecuária. Esse insumo é utilizado como suplemento alimentar na ração bovina.

Segurança Alimentar e mercado internacional da carne brasileira comprometidos

Com o fechamento da Fafen-PR os pecuaristas terão de importar ureia agrícola o que encarecerá ainda mais a carne para o mercado brasileiro ou o que é mais provável, eles passarão a utilizar a ureia agrícola, que contém formol, para não empedrar no transporte. Isso terá consequências funestas para a saúde do povo brasileiro, mas também para o bolso do ruralista, pois a carne brasileira que domina o mercado internacional deverá sofrer sanções. Quem vai querer consumir carne com formol?

Gerson Castellano, funcionário da Fafen-PR e diretor da FUP argumenta sobre mais uma decisão irracional e entreguista do governo Bolsonaro:

“O fechamento da Fafen compromete a economia, a segurança alimentar e também a saúde do consumidor brasileiro. Por que importar insumos se podemos produzir aqui? Temos tecnologia, fábricas, matéria-prima e mão de obra especializada”.

A greve se amplia e petroleiros buscam mediadores em Brasília

Até o momento 95 unidades do Sistema Petrobras aderiram à greve em solidariedade aos trabalhadores da Fafen-PR: 43 plataformas, 18 terminais, 11 refinarias e mais outras 20 unidades operacionais e 3 bases administrativas com trabalhadores em greve por todo o país.

Veja no vídeo abaixo depoimento dos trabalhadores da Fafen-PR

Ao longo desta semana, a FUP, os sindicatos de petroleiros e a CUT irão a Brasília para dialogar com deputados e senadores no Congresso Nacional. O objetivo é que eles se sensibilizem e façam interlocução com a direção da Petrobrás e o governo visando à suspensão das demissões em massa na Fafen-PR, bem como das medidas arbitrárias que violam os fóruns de negociação previstos no Acordo Coletivo.

Em relação à qualidade da carne os petroleiros já têm um aliado: o senador Wellington Fagundes (PL-MT), membro da Academia Brasileira de Medicina Veterinária. Preocupado com o risco de uso da ureia agrícola na alimentação do gado, ele vem discutindo o assunto com o governo Bolsonaro.

Apoie também a greve dos Petroleiros, o fechamento da Fafen-PR compromete a nossa saúde!

Com informações do SindQuímica e Estadão

Notícias relacionadas

Avatar de Sindicato Popular

Sindicato Popular

O blog é uma parceria da Fórum com o Sindipetro-NF (Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense). Traz artigos e análises de temas de interesse dos trabalhadores.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR