Estudo encontra químicos nocivos nos lanches do McDonald’s, Burger King e outras redes

Pesquisadores dos EUA encontraram ftalatos, químicos associados a problemas de saúde, na comida vendida por grandes cadeias de junk food

Um novo estudo feito por pesquisadores da Universidade George Washington, Harvard, Southwest Research Institute e Boston University encontrou ftalatos, químicos associados a problemas de saúde, na comida vendida por grandes cadeias de junk food, como McDonald’s, Burger King, Pizza Hut, Taco Bells e Domino’s Pizza. A pesquisa avaliou 64 amostras de hambúrgueres, nuggets, batatas fritas e pizza de queijo dessas redes e encontrou um ftalato chamado DnBP em 81% delas; 70% das amostras também continham outro ftalato, DEHP. Ambos estão conectados a problemas de fertilidade e saúde reprodutiva. Estes ftalatos também aumentam o risco de dificuldades de aprendizado, atenção e comportamento na infância.

Os ftalatos são um grupo de químicos utilizados para tornar plásticos mais maleáveis e são conhecidos por prejudicar o sistema endócrino. O time de pesquisadores encontrou outros plastificantes, químicos que estão sendo utilizados como substitutos dos ftalatos: 86% das amostras continham o plastificante conhecido como DEHT, um químico que ainda necessita de estudos para determinar seu impacto na saúde humana.

A pesquisa avaliou 64 amostras de hambúrgueres, nuggets, batatas fritas e pizza de queijo dessas redes e encontrou um ftalato chamado DnBP em 81% delas; 70% das amostras também continham outro ftalato, DEHP. Ambos estão conectados a problemas de fertilidade e saúde reprodutiva

“Nós encontramos ftalatos e outros plastificantes em comidas prontas das cadeias de fast food norte-americanas, o que significa que muita pessoas estão consumindo químicos danosos à saúde junto com suas refeições”, disse Lariah Edwards, cientista da George Washington e coordenadora do estudo, publicado no Journal of Exposure Science and Environmental Epidemiology. “Precisamos de uma regulação mais efetiva para tirar estes químicos danosos dos alimentos.”

Os alimentos à base de carne, como os hambúrgueres, nuggets e burritos foram os que mais continham ftalatos, enquanto as pizzas de queijo continham menos. Os burritos de frango e os cheeseburguers foram os que continham os mais altos níveis do plastificante DEHT. Os pesquisadores também descobriram que as luvas utilizadas para manipular estes alimentos também contêm este químico e podem ser outra fonte de contaminação. Tanto os ftalatos quanto os plastificantes podem migrar dos plásticos para as comidas que são digeridas.

Uma pesquisa anterior da George Washington já havia mostrado que pessoas que comem em casa têm níveis menores destes químicos em seu organismo do que quem come junk food, provavelmente por não usar luvas ou embalagens de plástico. Para evitar estes químicos, os consumidores devem mudar para comidas feitas em casa, que são normalmente mais saudáveis do que fast food, disse Edwards.

O estudo também aponta a preocupação de que as minorias raciais podem estar sendo desproporcionalmente afetadas por estes químicos. “Vizinhanças mais pobres têm frequentemente lanchonetes de fast food, mas acesso limitado a comidas mais saudáveis como frutas e vegetais”, afirmou Ami Zeta, professor de Saúde Ocupacional e Ambiental da George Washington. “Estudos adicionais precisam ser feitos para descobrir se as pessoas que vivem nestes desertos alimentares têm um maior risco de exposição a estes químicos nocivos.”

Com informações da George Washington University

Avatar de Socialista Morena

Socialista Morena

Uma nova forma de fazer jornalismo. Cultura, política, feminismo, direitos humanos, mídia e trabalho. Editora: Cynara Menezes

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR