Terra em Transe

Blog do grupo de estudos de conflitos internacionais da PUC-SP

  • Todos os caminhos levam à Raqqa?

    A Turquia apresenta seus planos à administração Trump para fazer parte da operação contra a capital do Estado Islâmico – desde que as unidades curdas na Síria sejam excluídas da mesma. O governo da Turquia tem dado claras evidências de que está disposto a aprofundar seu envolvimento no conflito da Síria – ao mesmo tempo […]

  • (Des)igualdade de Gênero nos Estados Unidos

    No último sábado, 21 de janeiro, os gorros cor de rosa com orelhas de gato tomaram as ruas das principais cidades norte-americanas em uma mobilização social contra o governo. Um dia após a posse do republicano Donald Trump, a Marcha das Mulheres foi uma reação aos seus discursos misóginos, sexistas, xenófobos e racistas. Além da […]

  • Curso aprofunda compreensão de atual cenário internacional

    O Cogeae (Coordenadoria Geral de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão) da PUC-SP oferece a partir de março (de 4 de março a 1o de julho) o Curso de Extensão Conflitos Internacionais em Tempos de Globalização: a Presença de Atores Não Estatais. As inscrições já estão abertas neste link. Atualmente, a qualquer momento podemos abrir um computador […]

  • O que Obama não disse em seu último discurso

    Análises mainstream enxergam na figura de Barack Obama um presidente pacifista. Porém, pergunte às vítimas de Washington… Por Diego Araujo Gois A poucos dias de encerrar o seu mandato como presidente dos EUA, Barack Obama fez na noite de 10 de janeiro o seu discurso de despedida em Chicago. Palavras de ordem como “Yes we […]

  • Como Assad ajudou a criar o Isis

    Reportagens de jornalista estadunidense revelam a estratégia que permitiu a sobrevivência do líder no poder e o avanço brutal das tropas sírias sobre Alepo Roy Gutman é um jornalista estadunidense ganhador do prestigiado prêmio Pulitzer, em 1993, por reportagens que narram os crimes de guerra cometidos na Croácia e na Bósnia-Herzegovina durante a violenta desintegração […]

  • Capital e Poder: os empresários na política Norte-Americana

    Representantes de corporações sempre tiveram grande influência na política norte-americana, a indicação de Rex Tillerson para Secretário de Estado reforça esse movimento que alia o setor público e o privado. Por Rodrigo Amaral e Willian Roberto No dia 13 de dezembro, o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou o CEO da empresa petrolífera […]

  • Armados contra a crise

    Em tempos de cortes nos gastos sociais, governos ao redor do mundo aumentam investimentos em armas e outros dispositivos de repressão | Por Tomaz Paoliello

  • Trump e as raízes do populismo conservador

    Atacar as elites, sem ameaçar as lógicas centrais do sistema, é algo presente na política norte-americana há mais de um século. Como esta tradição foi gestada. Por que a globalização multiplica sua força. Quais são seus limites

  • Por que Israel ama a violência

    Ao examinar projeto de ocupação da Palestina, de 1948 até nossos dias, músico conclui: não há nada melhor que levar os oprimidos a ações desesperadas e atacá-los quando reagem

  • Haiti: as catástrofes naturais e as ONGs

    Tragédia provocada pelo furacão Metthew chama atenção para outro fenômeno: num país cujo Estado soçobrou, ONGs e doadores estrangeiros comandam assistência à população. Isso produz democracia? Por Diego Araujo Góis e João Fernando Finazzi O Haiti volta a ser manchete nos maiores jornais do mundo por conta de um novo desastre natural que assola o país. […]

  • Israel ensina o mundo a reprimir

    Como a Palestina ocupada foi convertida num laboratório onde se experimentam — em seres humanos — técnicas e dispositivos exportados para dezenas de países

  • Afeganistão invadido, a capital do ópio

    Como os Estados Unidos, a pretexto de lutar contra o Talibã, fortaleceram os “senhores da guerra” tribais e os estimularam a multiplicar por trinta a área de cultivo de papoula

  • Um outro lado da guerra na Síria

    Embora omita envolvimento dos EUA, documentário destaca algo de humanidade em meio ao conflito: os cidadãos comuns que, arriscando a pele, decidem salvar o máximo de vidas do inferno