Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

03 de outubro de 2013, 15h09

SP: Movimentos ocuparão Avenida Paulista nesta quinta (3) para barrar o leilão de Libra

SP: Movimentos ocuparão Avenida Paulista nesta quinta (3) para barrar o leilão de Libra

por Vanessa Ramos – CUT São Paulo
02/10/2013 19:35
Nos 60 anos da Petrobras, Avenida Paulista será o palco das mobilizações

SP: Movimentos ocuparão Avenida Paulista nesta quinta (3) para barrar o leilão de LibraImagem: Divulgação

Movimentos sindical e social, organizados no Comitê Estadual de Defesa do Petróleo, realizam ato político nesta quinta-feira (3), às 17h, em frente à sede da Petrobras em São Paulo, na Avenida Paulista, nº 901. A atividade é contra o leilão do campo de Libra, marcado para o dia 21 de outubro.

O bloco de Libra tem aproximadamente 15 bilhões de barris de petróleo que valem R$3,5 trilhões. Segundo Luiz Felipe Grubba, da direção do Sindicato Unificado dos Petroleiros de São Paulo, “em 20 anos, a Petrobrás produziu 10 bilhões de barris deste recurso que é do povo brasileiro”, explica.

O dirigente ressalta, nestes 60 anos da Petrobras, que os sindicatos saem às ruas para chamar o povo paulistano para as mobilizações. “Esse leilão significa a privatização de nossos bens, a entrega de nossos recursos para o capital internacional e não iremos permitir que isso aconteça”.

Entre as entidades estarão no ato o Sindipetro Unificado SP, que organiza o comitê no estado, a Central Única dos Trabalhadores, a FUP, MST, MAB, Levante Popular da Juventude, além de diversas categorias – como os bancários – que estão em greve.

Atos, acampamentos e outras mobilizações fazem parte de uma jornada de luta dos petroleiros. Acompanhe as ações em Brasília – clique aqui.

Ato em defesa do Petróleo em São Paulo
Quando: 03 de outubro (quinta-feira)
Horário: Concentração às 17h
Local: Avenida Paulista, nº 901

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum