Imprensa livre e independente
02 de setembro de 2018, 12h49

Bolsonaro acionará Alckmin na justiça por vídeo sobre mulheres

Mais um capítulo da disputa entre Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin pelo voto conservador nas eleições de 2018. O candidato do PSL vai acionar o tucano na justiça eleitoral e pedir direito de resposta por um vídeo da campanha de Alckmin sobre o modo como o ex-capitão do Exército trata as mulheres

Mais um capítulo da disputa entre Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin pelo voto conservador nas eleições presidenciais de 2018. O candidato do PSL vai acionar o tucano na justiça eleitoral e pedir direito de resposta por um vídeo da campanha de Geraldo Alckmin sobre o modo como o ex-capitão do Exército trata as mulheres. Bolsonaro vai pedir ao TSE direito de resposta. Seu argumento: as gravações foram editadas e omitiram o contexto das discussões. Segundo a advogada da campanha de Bolsonaro, Débora Guirra, o pedido será protocolado nesse domingo (2). No vídeo, usado na propaganda eleitoral de Alckmin, o deputado...

Mais um capítulo da disputa entre Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin pelo voto conservador nas eleições presidenciais de 2018. O candidato do PSL vai acionar o tucano na justiça eleitoral e pedir direito de resposta por um vídeo da campanha de Geraldo Alckmin sobre o modo como o ex-capitão do Exército trata as mulheres.

Bolsonaro vai pedir ao TSE direito de resposta. Seu argumento: as gravações foram editadas e omitiram o contexto das discussões. Segundo a advogada da campanha de Bolsonaro, Débora Guirra, o pedido será protocolado nesse domingo (2).

No vídeo, usado na propaganda eleitoral de Alckmin, o deputado federal aparece em duas situações diferentes, agredindo verbalmente a também deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), e uma jornalista. Elas são chamadas de “idiota”, “ignorante” e “vagabunda”.

A campanha questiona se a telespectadora gostaria de ser tratada da mesma forma que o postulante ao maior cargo público do país trata as mulheres, e também indaga a todos, homens e mulheres, se eles ou elas gostariam de ver suas mães ou filhas tratadas dessa maneira.

Veja também:  No Mercosul, Bolsonaro pede embaixador sem "viés ideológico", mas exalta ida de filho para EUA

No primeiro comercial contra Bolsonaro, a campanha do tucano questionou a frase de Jair Bolsonaro sobre a liberação de armas. O ex-capitão do Exército prometeu “resolver os problemas do Brasil nem que fosse à bala”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum