Imprensa livre e independente
10 de junho de 2019, 10h03

Bolsonaro adia para agosto publicidade de pacote anticrime de Moro

Por reforma da Previdência, governo cede à pressão do Congresso e adia lançamento de campanha publicitária sobre pacote anticrime de Sérgio Moro em meio a escândalo #VazaJato

Bolsonaro e Sergio Moro (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
A pressão de congressistas fez governo privilegiar a reforma da Previdência e adiar campanha publicitária para divulgação do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro. O lançamento da campanha, marcado para a próxima quarta-feira (12), foi adiado para o mês de agosto. Imerso no escândalo do vazamento de áudios pelo The Intercept Brasil, Sérgio Moro, que já entrou em rota de colisão com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por causa do pacote anticrime pode ver sua pauta perder força. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo....

A pressão de congressistas fez governo privilegiar a reforma da Previdência e adiar campanha publicitária para divulgação do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro. O lançamento da campanha, marcado para a próxima quarta-feira (12), foi adiado para o mês de agosto.

Imerso no escândalo do vazamento de áudios pelo The Intercept Brasil, Sérgio Moro, que já entrou em rota de colisão com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por causa do pacote anticrime pode ver sua pauta perder força.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

A cerimônia de apresentação das peças publicitárias sobre o pacote de moro, programada para quarta-feira (12), foi adiada após pedido da Casa Civil por considerar que a tramitação do projeto de Moro atrapalharia a reforma da Previdência.

Segundo Thais Arbex, da Folha de São Paulo, Rodrigo Maia chegou a indicar que paralisaria o andamento da Previdência e avançaria apenas com o projeto de Moro, caso o governo recorresse a uma campanha publicitária.

Veja também:  PGR arquiva representação contra Moro e procuradores do Vaza Jato sobre a Vaza Jato

Ainda segundo a matéria, aliados de Bolsonaro teriam recomendado ao presidente que escolhesse entre uma das duas pautas e, por isso, o plano de Moro foi deixado de lado.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum