Imprensa livre e independente
14 de junho de 2019, 13h10

Bolsonaro demite presidente dos Correios porque “agiu como sindicalista”

O general Juarez Aparecido de Paula Cunha, presidente dos Correios, esteve no Congresso e fez críticas ao processo de privatização da empresa

Foto: YouTube
O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta sexta-feira, 14, durante café da manhã com jornalistas, que vai demitir o presidente dos Correios, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, porque “foi ao Congresso e agiu como sindicalista”. O presidente dos Correios esteve no Congresso, no último dia 5 de junho, quando fez críticas ao processo de privatização da empresa. Segundo o jornal Gazeta do Povo, na ocasião, o presidente dos Correios disse: “Eu não queria falar de privatização, até porque não é problema meu, se privatizarem uma parte dos Correios, eu acredito que vai ser do lado bom, o que tirar daqui vai faltar lá. E...

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta sexta-feira, 14, durante café da manhã com jornalistas, que vai demitir o presidente dos Correios, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, porque “foi ao Congresso e agiu como sindicalista”.

O presidente dos Correios esteve no Congresso, no último dia 5 de junho, quando fez críticas ao processo de privatização da empresa. Segundo o jornal Gazeta do Povo, na ocasião, o presidente dos Correios disse: “Eu não queria falar de privatização, até porque não é problema meu, se privatizarem uma parte dos Correios, eu acredito que vai ser do lado bom, o que tirar daqui vai faltar lá. E quem vai pagar essa conta? Esse alguém será o Estado brasileiro ou o cidadão brasileiro que paga imposto. É um negócio complicado.”

O discurso vai na contramão do próprio governo. Bolsonaro foi quem determinou a venda da empresa.

O general Juarez Aparecido de Paula Cunha assumiu a estatal ainda no governo do ex-presidente Michel Temer, quando a empresa estava sob o guarda-chuva do ex-ministro das Comunicações, Gilberto Kassab.

Veja também:  Jean Wyllys denuncia presença de fascistas na Polícia Federal e sofre ameaças de bolsonaristas

Com informações do Estadão

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum