Imprensa livre e independente
08 de julho de 2019, 21h08

Bolsonaro diz estar com a consciência tranquila depois das vaias no Maracanã

Porta-voz afirma que o presidente entende que a manifestação é um direito do cidadão

O presidente Jair Bolsonaro se pronunciou, através do porta-voz da presidência da república, sobre as vaias que sofreu no Maracanã, durante a final da Copa América, no último domingo (7). Além da manifestação das arquibancadas, o chefe do executivo nacional também foi ignorado durante a premiação pelo técnico Tite, que se recusou em apertar a sua mão ao receber a medalha de campeão. De acordo com Otávio Rêgo Barros, Bolsanaro está com a consciência tranquila sobre tuto que aconteceu no estádio e entende que todo cidadão brasileiro tem o direto de se manifestar. “As vaias e os aplausos são direitos...

O presidente Jair Bolsonaro se pronunciou, através do porta-voz da presidência da república, sobre as vaias que sofreu no Maracanã, durante a final da Copa América, no último domingo (7). Além da manifestação das arquibancadas, o chefe do executivo nacional também foi ignorado durante a premiação pelo técnico Tite, que se recusou em apertar a sua mão ao receber a medalha de campeão.

De acordo com Otávio Rêgo Barros, Bolsanaro está com a consciência tranquila sobre tuto que aconteceu no estádio e entende que todo cidadão brasileiro tem o direto de se manifestar.

“As vaias e os aplausos são direitos do cidadão com os quais ele vive dentro da normalidade democrática. Ele reitera que continuará a despender o máximo das suas forças em benefício da condução do país e que está com a consciência tranquilia”, disse o porta-voz.

Veja também:  Weintraub resume proposta para bancar universidades: "Patrocínio, patrocinador, aluguel e parceria"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum