Imprensa livre e independente
03 de outubro de 2018, 15h56

Bolsonaro empregou ex-mulher, parentes e até a “Wal Açaí”, mas diz que não vai fazer indicações políticas

O candidato declarou em sua conta no Twitter que vai montar o seu “time” com uma “equipe comprometida com interesses da nação”

Reprodução
O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), declarou em sua conta no Twitter, que vai montar o seu “time” com uma “equipe comprometida com interesses da nação e não com indicações de lideranças de partidos políticos”. Na prática, no entanto, não é assim que o capitão tem se comportado ao longo do seu mandato. Antes de qualquer resultado, temos encontrado nomes qualificados para compor nosso time. Na prática, é a garantia de uma equipe comprometida com interesses da nação e não com indicações de lideranças de partidos políticos, o que tem mantido o Brasil na lama nos últimos governos. — Jair Bolsonaro...

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), declarou em sua conta no Twitter, que vai montar o seu “time” com uma “equipe comprometida com interesses da nação e não com indicações de lideranças de partidos políticos”. Na prática, no entanto, não é assim que o capitão tem se comportado ao longo do seu mandato.

“Antes de qualquer resultado, temos encontrado nomes qualificados para compor nosso time. Na prática, é a garantia de uma equipe comprometida com interesses da nação e não com indicações de lideranças de partidos políticos, o que tem mantido o Brasil na lama nos últimos governos.”

Conforme matéria do Globo, de dezembro de 2017, Bolsonaro e seus filhos empregaram, nos últimos 20 anos, uma ex-mulher do parlamentar e dois parentes dela em cargos públicos em seus gabinetes.

Veja também:  Presidente do PSB diz que votos que contrariam resolução do partido são ‘balbúrdia partidária’

Ana Cristina Valle, ex de Bolsonaro e mãe de Jair Renan, o quarto filho do presidenciável; a irmã dela, Andrea, e o pai das duas, José Cândido Procópio, ocuparam as vagas a partir de 1998, ano de nascimento de Jair Renan. Ana Cristina e José Cândido não estava mais nos gabinetes da família, mas Andrea continuava lotado no do deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho do presidenciável, mas não trabalhava.

O GLOBO a procurou duas vezes no gabinete e os funcionários disseram desconhecê-la.

Em janeiro de 2018, de acordo com matéria da Folha, Bolsonaro usou verba da Câmara dos Deputados para empregar uma vizinha dele em um distrito a 50 km do centro de Angra Dos Reis (RJ).

A servidora trabalha em um comércio de açaí na mesma rua onde fica a casa de veraneio do deputado, na pequena Vila Histórica de Mambucaba.

Segundo moradores da região, Wal, como é conhecida, também presta serviços particulares na casa de Bolsonaro, mas tem como principal atividade um comércio, chamado “Wal Açaí”.

Veja também:  Bolsonaro diz que vai acabar com a Ancine se não puder impor mecanismos de censura

Walderice Santos da Conceição, 49, figurava desde 2003 como um dos 14 funcionários do gabinete parlamentar de Bolsonaro, em Brasília, recebendo atualmente salário bruto de R$ 1.351,46.

Segundo moradores da região, o marido dela, Edenilson, presta serviços de caseiro para Bolsonaro.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum