Imprensa livre e independente
21 de maio de 2019, 07h40

Bolsonaro gasta R$ 37 milhões em novas propagandas para a reforma da Previdência

As novas peças publicitárias foram apresentadas por Bolsonaro em evento no Palácio do Planalto, que contou com a presença de dirigentes das principais redes de televisão

Bolsonaro com Joice Hasselmann, Paulo Guedes e Onyx Lorenzoni em evento no Planalto (Marcos Côrrea/PR)
As peças publicitárias apresentadas nesta segunda-feira (20) por Jair Bolsonaro (PSL), que fazem parte da nova propaganda do governo em prol da reforma da Previdência, custaram aos cofres públicos R$ 37 milhões, segundo reportagem de Gustavo Uribe, na edição desta terça-feira (21) da Folha de S.Paulo. A segunda Fase da Campanha Publicitária da Nova Previdência, como definiu o governo, está sendo produzida pela agência Artplan, sob o slogan “Nova Previdência. Pode perguntar”. O evento, que aconteceu no Palácio do Planalto, reuniu dirigentes das principais redes de televisão. Na cerimônia, a equipe do presidente apresentou a comunicação governamental como “informativa e...

As peças publicitárias apresentadas nesta segunda-feira (20) por Jair Bolsonaro (PSL), que fazem parte da nova propaganda do governo em prol da reforma da Previdência, custaram aos cofres públicos R$ 37 milhões, segundo reportagem de Gustavo Uribe, na edição desta terça-feira (21) da Folha de S.Paulo.

A segunda Fase da Campanha Publicitária da Nova Previdência, como definiu o governo, está sendo produzida pela agência Artplan, sob o slogan “Nova Previdência. Pode perguntar”.

O evento, que aconteceu no Palácio do Planalto, reuniu dirigentes das principais redes de televisão. Na cerimônia, a equipe do presidente apresentou a comunicação governamental como “informativa e sem caráter ideológico”.

Veja também:  Sou da Paz: Bolsonaro debocha com o Congresso com novos decretos de armas

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum