Imprensa livre e independente
18 de setembro de 2018, 07h26

Bolsonaro paga modelo negra estrangeira de banco de imagens para fazer papel de enfermeira pobre

O filme foi compartilhado por Eduardo Bolsonaro que, ironicamente, escreveu no seu post: “MULHER NEGRA E DE FAMÍLIA POBRE Somente a verdade nos liberta". Veja aqui

A enfermeira do Banco de Imagens. Foto: reprodução
O candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL), soltou um filme na internet onde usa uma modelo negra vestida de enfermeira cuja imagem é vendida no banco de imagens da agência Shutterstock, por 79 dólares. O filme no banco de imagens com o preço do lado. Foto: Reprodução O filme foi compartilhado pelo filho do candidato, Eduardo Bolsonaro, que, ironicamente, escreveu no seu post: MULHER NEGRA E DE FAMÍLIA POBRE Somente a verdade nos liberta. Quem pede tudo ao Estado, tudo lhe é retirado, inclusive a liberdade. Curtam no facebook: Ação Bolsonaro ( https://t.co/DfIzYpk1Ox ). pic.twitter.com/CQvknmrzCp — Eduardo Bolsonaro 1720 (@BolsonaroSP) 13...

O candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL), soltou um filme na internet onde usa uma modelo negra vestida de enfermeira cuja imagem é vendida no banco de imagens da agência Shutterstock, por 79 dólares.

O filme no banco de imagens com o preço do lado. Foto: Reprodução

O filme foi compartilhado pelo filho do candidato, Eduardo Bolsonaro, que, ironicamente, escreveu no seu post:

“MULHER NEGRA E DE FAMÍLIA POBRE Somente a verdade nos liberta. Quem pede tudo ao Estado, tudo lhe é retirado, inclusive a liberdade.”

No filme, uma voz feminina diz, na narração de fundo:

“Sim, sou mulher, negra e vinda de família pobre, mas não passei procuração para que ninguém fale em meu nome. Há muito me libertei do vitimismo que muitos ainda insistem em me colocar sobre os ombros…”, diz a locutora.

Veja também:  Em lista de feitos do governo do pai, Carlos Bolsonaro cita projetos não implementados

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum