Imprensa livre e independente
07 de julho de 2019, 19h39

Bolsonaro recebe vaia gigante no Maracanã e Globo disfarça

Presidente esteve presente em campo para entrega da premiação da Copa América

Assim que pôs o pés no gramado do Maracanã, Jair Bolsonaro foi recepcionado por uma grande vaia vinda da arquibancada. A maior parte dos mais de 50 mil torcedores que lotaram o estádio mostraram que a popularidade do presidente anda cada vez mais em baixa. A transmissão da partida feita pela TV Globo subiu o som de uma música abafando assim o som ambiente do estádio. O narrador Galvão Bueno chegou a comentar a atitude dos torcedores. “Nesse momento há manifestações contrárias e a favor do presidente”, ponderou o locutor. Antes mesmo de começar a partida, Bolsonaro já tinha sido...

Assim que pôs o pés no gramado do Maracanã, Jair Bolsonaro foi recepcionado por uma grande vaia vinda da arquibancada. A maior parte dos mais de 50 mil torcedores que lotaram o estádio mostraram que a popularidade do presidente anda cada vez mais em baixa.

A transmissão da partida feita pela TV Globo subiu o som de uma música abafando assim o som ambiente do estádio. O narrador Galvão Bueno chegou a comentar a atitude dos torcedores. “Nesse momento há manifestações contrárias e a favor do presidente”, ponderou o locutor.

Antes mesmo de começar a partida, Bolsonaro já tinha sido vítima de vaias e durante a comemoração do primeiro gol da seleção brasileira acabou caindo e tendo que ser amparado por pessoas que estavam ao seu lado.

O presidente estava cotado para entregar a taça de campeão da Copa América ao capitão Daniel Alves, mas não foi ele o responsável por isso. Mesmo assim, Bolsonaro posou ao lado do troféu juntos com os jogadores da seleção.

Veja também:  Velório de Paulo Henrique Amorim será na sede da Associação Brasileira de Imprensa no Rio

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum