Imprensa livre e independente
10 de setembro de 2018, 11h19

Bolsonaro terá de passar por nova cirurgia e perderá primeiro turno

Com a nova cirurgia e o estado de saúde ainda bastante delicado, o presidenciável do PSL deverá ficar afastado das atividades de campanha e dos debates do primeiro turno, marcado para 07 de outubro.

Bolsonaro no hospital Albert Einstein (Foto: Twitter)
Em nota divulgada na manhã desta segunda-feira (10), o hospital Albert Einstein afirmou que o estado de saúde do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) ainda é grave e ele permanece na Unidade de Terapia Intensiva. “Será necessária nova cirurgia de grande porte posteriormente, a fim de reconstruir o trânsito intestinal e retirar a bolsa de colostomia”, informa o boletim médico atualizado às 10h15 desta segunda, segundo a revista Veja. Com a nova cirurgia e o estado de saúde ainda bastante delicado, o presidenciável do PSL deverá ficar afastado das atividades de campanha e dos debates do primeiro turno, marcado para 07...

Em nota divulgada na manhã desta segunda-feira (10), o hospital Albert Einstein afirmou que o estado de saúde do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) ainda é grave e ele permanece na Unidade de Terapia Intensiva.

“Será necessária nova cirurgia de grande porte posteriormente, a fim de reconstruir o trânsito intestinal e retirar a bolsa de colostomia”, informa o boletim médico atualizado às 10h15 desta segunda, segundo a revista Veja.

Com a nova cirurgia e o estado de saúde ainda bastante delicado, o presidenciável do PSL deverá ficar afastado das atividades de campanha e dos debates do primeiro turno, marcado para 07 de outubro.

Na quinta-feira, após sofrer um ataque durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro foi operado na Santa Casa local, numa cirurgia para estancar a hemorragia e reconstruir a parede do intestino grosso.

Veja também:  Balão de ensaio: Globo diz que Bolsonaro não vai indicar filho Eduardo à embaixada dos EUA

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum