Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

17 de junho de 2019, 18h07

Bolsonaro veta bagagem gratuita em voos domésticos e ignora emenda do PT que garantiria benefício

Presidente sancionou a medida provisória que permite 100% de capital estrangeiro em aéreas

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu vetar, nesta segunda-feira (17), a gratuidade das bagagens em voos domésticos após ter sancionado a medida provisória que abre 100% do capital para as aéreas estrangeiras. Bolsonaro não quis nem saber de uma emenda do Partidos dos Trabalhadores que garantia  o direito de transporte gratuito de bagagem em voos domésticos e internacionais.

Durante pronunciamento em transmissão semanal no Facebook, dia 30 de maio, Jair Bolsonaro declarou que vetaria emenda à Medida Provisória (MP) das Aéreas. Na ocasião ele afirmara que vetaria porque o PT gosta de pobre.

“Minha tendência é vetar. Aliás, eu fui convencido a vetar o dispositivo. Não só porque é do PT. Se bem que é um indicativo. Os caras são socialistas, comunistas, são estatizantes. Eles gostam de pobre”, disse à época.

Na última sexta (14), ele disse que avaliava sancionar na íntegra a medida provisória que abre capital para as estrangeiras. Para solucionar a questão de gratuidade das bagagens, o presidente disse que considerava a possibilidade de editar uma nova MP para permitir que as empresas low cost (baixo custo) pudessem cobrar de seus passageiros.

Veja também:  Assessor de Bolsonaro, olavista quer "expulsar" Intercept do Brasil, diz editor do site

A MP das aéreas estabeleceu que a franquia mínima de bagagem despachada deve ser de 23 kg para as aeronaves com mais de 31 assentos. Para os aviões menores, a franquia será de 18 kg (até 31 assentos) e de 10 kg (até 20 lugares).

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum