Imprensa livre e independente
24 de março de 2019, 09h19

Boulos cobra apuração de incêndio em favela de São Paulo

Moradores da Favela do Cimento seriam alvo de uma reintegração de posse, marcada para 17 horas deste domingo (24) e prometiam resistir

Foto: Reprodução/Twitter
Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e ex-candidato a presidente pelo PSOL, cobrou, na noite deste sábado (23), apuração das causas do incêndio, que tomou conta dos barracos da Favela do Cimento, que ficavam à beira da Avenida Radial Leste, no entorno do Viaduto Bresser, zona leste de São Paulo. “Lamentável o incêndio que atingiu essa noite a Favela do Cimento, em São Paulo, que estava com despejo marcado pra amanhã. Centenas de pessoas desabrigadas! É preciso investigar a origem do incêndio e uma ação imediata da Prefeitura para atender as famílias atingidas”, postou Boulos, ainda na...

Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e ex-candidato a presidente pelo PSOL, cobrou, na noite deste sábado (23), apuração das causas do incêndio, que tomou conta dos barracos da Favela do Cimento, que ficavam à beira da Avenida Radial Leste, no entorno do Viaduto Bresser, zona leste de São Paulo.

“Lamentável o incêndio que atingiu essa noite a Favela do Cimento, em São Paulo, que estava com despejo marcado pra amanhã. Centenas de pessoas desabrigadas! É preciso investigar a origem do incêndio e uma ação imediata da Prefeitura para atender as famílias atingidas”, postou Boulos, ainda na noite deste sábado.


Os moradores seriam alvo de uma reintegração de posse, marcada para 17 horas deste domingo (24) e prometiam resistir. O padre Júlio Lancelotti, que estaria presente na reintegração em apoio aos moradores, receava um conflito, pois a situação era tensa, de acordo com ele.

Veja também:  Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim, chega a 1 milhão de inscritos no YouTube

Segundo o Corpo de Bombeiros, 20 viaturas foram enviadas ao local para atender à ocorrência.

Assistam ao vídeo:


Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum