FOME

Brasil de Bolsonaro: Menino liga para polícia e pede comida; ouça

“Senhor policial, é por causa que aqui em casa não tem nada pra gente comer e eu tô com fome. Minha mãe só tem farinha e fubá”, disse o menino de 11 anos

Boa parte do Brasil está com fome.Créditos: Agência Brasil/Reprodução/ND
Escrito en BRASIL el

A face mais triste de tantas do governo de Jair Bolsonaro (PL), sem dúvida, é a fome. Um menino chamado Miguel, de apenas 11 anos, aflito, telefonou para a Polícia Militar (PM), pelo 190, e pediu ajuda porque não tinha o que comer.

“Senhor policial, é por causa que aqui em casa não tem nada pra gente comer e eu tô com fome. Minha mãe só tem farinha e fubá pra comer”, disse o menino, na noite desta terça (2), em Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG).

A mãe de Miguel, Célia Arquimino Barros, de 46 anos, mora com seis filhos no bairro São Cosme. Ela está desempregada e sobrevive com bicos. “Eu vivo do auxílio emergencial e o pai manda R$ 250, mas não é todo mês que ele manda”, disse, em entrevista à TV Globo.

A mulher estava sem condições de comprar alimentos há quase três semanas. “Eu só tinha fubá e farinha. Já tinha uns três dias que a gente estava assim. E que já tinha acabado as coisas, já tinham mais de 20 dias, mas ainda tinha um pouquinho de arroz, de algumas coisas. Mas há três dias só tinha farinha e fubá”, relatou.

Policiais se comovem e ajudam a família

Uma equipe do 35º Batalhão se dirigiu à casa de Célia e verificou que não se tratava de um caso de maus-tratos com as crianças, mas de uma família desesperada por não ter o que comer.

Comovidos com a situação, os policiais estão ajudando a mulher e seus filhos. O tenente Nilmar Moreira afirmou que quem puder ajudar com cestas básicas e outras doações pode entrar em contato com o Batalhão da PM, de acordo com o G1.