ABSURDO

T4F, produtora do show de Taylor Swift no Rio, quebra o silêncio sobre morte de fã

Empresa vem sendo acusada de não permitir ao público entrar com garrafas d'água no vento e dificultar a hidratação dos fãs em meio à onda de calor

Ana Clara Benevides Machado, a jovem que morreu no show da cantora Taylor Swift.Créditos: Foto: Arquivo pessoal
Escrito en BRASIL el

A T4F, produtora do show da cantora norte-americana Taylor Swift no Rio de Janeiro, quebrou o silêncio na manhã deste sábado (18) e se pronunciou sobre a morte de uma fã da artista durante a apresentaç??o, realizada na noite desta sexta-feira (17). 

Boa parte do público que compareceu ao evento está revoltada com a situação e revelou que a produtora não permitiu a entrada com garrafas d'água e dificultou a hidratação dos presentes, o que pode ter contribuído para que muitos passassem mal e, inclusive, com a morte registrada - diante da forte onda de calor que assola o Sudeste brasileiro. 

"É com muita tristeza que informamos o falecimento de Ana Clara Benevides Machado, 23 anos. Na noite de ontem, Ana Clara se sentiu mal e foi prontamente atendida pela equipe de brigadistas e paramédicos, sendo encaminhada ao posto médico do Estádio Nilton Santos para o protocolo de primeiros socorros. Diante do quadro, a equipe médica optou pela transferência ao Hospital Salgado Filho, onde, após quase uma hora de atendimento emergencial, infelizmente veio a óbito. Aos familiares e amigos de Ana Clara Benevides Machado, nossos sinceros sentimentos", diz a nota da T4F. 

A produtora, entretanto, não mencionou no comunicado as denúncias sobre veto às garrafas d'água no evento e sequer mencionou o fato de que mais de mil pessoas desmaiaram no show devido ao calor e falta de hidratação. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por T4F (@t4f)

 Flávio Dino vai para cima 

O ministro da Justiça, Flávio Dino, anunciou na manhã deste sábado (18) que sua pasta tomará medidas após denúncias de que produtoras de shows vêm vetando ou dificultando acesso a água nos eventos em meio à forte onda de calor que assola parte do país. 

O anúncio vem após a morte de uma jovem durante o show da cantora norte-americana Taylor Swift no Rio de Janeiro. Além da vítima fatal, mais de mil pessoas desmaiaram ao longo da apresentação. 

"Orientei o Secretário Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, Wadih Damous, a adotar as providências cabíveis - AINDA HOJE - quanto às denúncias de vedação ou ausência de disponibilidade de ÁGUA para os consumidores que foram ou irão a shows durante essa imensa onda de calor que o Brasil atravessa. O Código de Defesa do Consumidor exige que os serviços sejam seguros e adequados à SAÚDE", anunciou o ministro. 

"É inaceitável que pessoas sofram, desmaiem e até morram por falta de acesso à agua", prosseguiu Dino. 

O deputado federal André Janones (Avante-MG) também se manifestou sobre o assunto e informou que vai acionar o Ministério Público para que o órgão aja com relação ao caso. 

"O que aconteceu na noite de ontem durante o show da cantora Taylor Swift é questão de saúde e segurança pública. Vamos oficiar o ministério público e aproveitar a boa relação com o prefeito para garantir que tudo seja apurado e pessoas que colocam o dinheiro acima de vidas, sejam responsabilizadas. A família e amigos da Ana Clara Benevides os meus mais sinceros sentimentos". 

Entenda

O tão aguardado show da cantora norte-americana Taylor Swift no Rio de Janeiro, na noite desta sexta-feira (18), foi marcado por uma tragédia. Uma fã que estava na plateia morreu durante apresentação após passar mal e ter duas paradas cardiorrespiratórias. Além disso, mais de mil pessoas desmaiaram diante da forte onda de calor que atinge o estado somada à superlotação do evento. 

A vítima fatal é Ana Clara Benevides, de 23 anos. A jovem, natural de Sonora, no Mato Grosso do Sul, chegou a ser socorrida por uma equipe médica e passou por processo de reanimação ainda no Estádio Nilton Santos, onde foi realizado o show, durante 40 minutos. Na sequência, foi resgatada para o Hospital Municipal Salgado Filho. No caminho para a unidade de saúde, Ana Clara teve uma segunda parada cardíaca e não resistiu. 

Boa parte do público que compareceu ao evento está revoltado com a situação e revelou que a produtora responsável pelo show, a T4F, não permitiu a entrada com garrafas d'água, o que pode ter contribuído para que muitos passassem mal. 

Através das redes sociais, o empresário e influenciador Felipe Neto protestou contra a empresa ao comentar a morte de Ana Clara Benevides. 

"Essa morte é INACEITÁVEL! A T4F (Tickets For Fun), responsável no show da Taylor Swift, PROIBIU A ENTRADA DE GARRAFINHAS DE ÁGUA!!! A sensação térmica foi de quase 60°. Ana Benevides morreu em função do calor, sem conseguir acesso a água. O QUE É ISSO???", escreveu.