CORINTHIANS

Caso Dimas: áudios apontam dificuldade do SAMU em acessar apartamento

Funcionária relata que a viatura do SAMU chegou com rapidez ao local, mas teve dificuldade para chegar ao apartamento do jogador do Corinthians

Lívia Gabriele.Créditos: Redes Sociais
Escrito en BRASIL el

Dois áudios atribuídos a funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) apontam que a viatura chegou com rapidez no último dia 30, ao apartamento do jogador do Corinthians Dimas Candido de Oliveira Filho, 18 anos.

Uma funcionária, no entanto, relata que a equipe teve dificuldades para acessar o local.

No apartamento, a auxiliar de enfermagem Lívia Gabriele da Silva Matos, de 19 anos, estava desmaiada em consequência de um sangramento próximo do útero, após ter relações sexuais com o jogador.

“Mas, tipo assim, passa a ocorrência às 7:18, a gente saiu às 7:19 e chegamos no prédio às 7:20, entendeu? Só que aí, até a gente conseguir entrar com a viatura, abrir o portão, entrar… E paramos num local que tinha que entrar do estacionamento para ter acesso ao Bloco 3, né?”, diz o áudio obtido pela CNN Brasil.

A distância até o condomínio onde o jogador mora é de menos de dois quilômetros, segundo a reportagem em consulta às bases do SAMU. Uma simulação constatou que o trajeto feito pela viatura, desde a saída da base da casa do atleta e depois o retorno ao Hospital Municipal do Tatuapé, onde a vítima foi socorrida, poderia ser feito em nove minutos (sem contar o tempo de atendimento).

A viatura que prestou o socorro deu entrada no hospital às 19h40, ou seja, 20 minutos depois do primeiro chamado. Os funcionários tiveram dificuldades para localizar a torre onde mora o jogador, além de terem se deparado com um dos elevadores quebrado.

“E a gente ficou lá embaixo, esperando o elevador chegar. Então, a gente acha que os prédios, os porteiros, deveriam ser melhor orientados. Então, saber que a gente está chegando, acompanhar a gente até a torre, para a gente ter um acesso mais fácil à torre, esperar com o elevador aberto lá embaixo, essas coisas, sabe?”, relatou.

Nota do SAMU

“O SAMU reforça a importância de preparar os funcionários dos condomínios para a recepção dos serviços de atendimento em saúde para otimizar os recursos e assegurar assim o atendimento ágil dos pacientes.”

Nota da Secretaria de Segurança Pública

“As investigações do caso estão em andamento por meio de um inquérito policial instaurado pela 5ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Os laudos estão sendo finalizados e, tão logo concluídos, serão analisados pela autoridade policial para esclarecer todas as circunstâncias do caso. Detalhes serão preservados para garantir a autonomia do trabalho policial.”