Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de julho de 2018, 15h09

40% das mortes no trânsito na Grande SP acontecem em rodovias

Maioria das 1207 vítimas já registradas nas rodovias paulistas em 2018 é de homens jovens: eles são 80% das vítimas fatais em acidentes

Quatro em cada dez mortes em acidentes de trânsito nas cidades da Grande SP, excetuando-se a capital, ocorreram em rodovias. Levantamento baseado no Infosiga, órgão de monitoramento das estradas do governo estadual, mostra que, de 2015 até junho deste ano foram 3.254 casos, sendo 1.207 nas estradas.

Cortada por Fernão Dias, Presidente Dutra e Ayrton Senna, Guarulhos foi a cidade com o maior número de fatalidades no período (204).Entre as rodovias mapeadas pelo Infosiga, a Régis Bittencourt somou mais acidentes: 171 casos.

O trânsito mata nas estradas principalmente homens adultos jovens (18 a 39 anos), que correspondem a quase metade das vítimas. No geral, homens são praticamente 80% das vítimas. Quarenta por cento das vítimas era pedestre e outros 25%, motociclistas. A noite e a madrugada concentram 60% dos acidentes fatais. O fim de semana é o período mais perigoso: 41,5% das mortes ocorreram aos sábados e domingos.

Para a Polícia Rodoviária estadual, o celular é um dos causadores de acidentes. “Em 2017, incluímos o celular como um dos problemas. Virou epidemia. A falta de atenção é causada pelo uso do aparelho e já acionamos os batalhões para que façam a fiscalização.”, diz o capitão Milton Yuki.

Para o especialista em tráfego Creso de Franco Peixoto, o alto número de mortes nos trechos de rodovia que passam pela região metropolitana de SP não surpreende. O alto índice de motorização, a falta de controle de velocidade em trechos curtos de rodovia, a despeito dos altos valores dos pedágios, ajudam a explicar tantos acidentes.

Para ele, é preciso adotar outro tipo de fiscalização. O radar de velocidade é um modelo obsoleto e deveria ser substituído pelo radar de espaço. Neste modelo, aparelhos calculam se o condutor excedeu velocidade média pelo tempo que levou entre um ponto e outro.

 

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum