Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de dezembro de 2018, 12h30

50 anos do AI-5: Bolsonaro já propôs reedição da medida

Diferentemente de outros políticos, o presidente eleito Jair Bolsonaro ainda não se pronunciou sobre o aniversário de 50 do mais duro ato institucional da ditadura militar, mas há 20 anos defendia a medida e ainda propunha sua reedição; relembre

Reprodução/Estado de Minas

O assunto do dia nas redes sociais do Brasil nesta quinta-feira (13) são os 50 anos do AI-5. O termo já é um dos mais populares do Twitter e inúmeros políticos vêm fazendo postagens que rememoram o dia 13 de dezembro de 1968.

Nesta data o então presidente ditador Artur da Costa e Silva baixou o Ato Institucional Número 5, que fechou o Congresso, suspendeu os habeas corpus, concedeu ao presidente o poder de governar por decreto e institucionalizou a censura prévia às artes e à imprensa, além de recrudescer a prática da violência, da tortura e da perseguição política.

Um dos poucos políticos que ainda não se pronunciou sobre o assunto é o presidente eleito Jair Bolsonaro. Saudosista da ditadura militar e defensor de torturador, o capitão da reserva tem procurado ser mais discreto quanto aos elogios aos anos de chumbo. Há 20 anos, no entanto, defendia o AI-5 sem nenhum tipo de pudor e ainda propunha uma reedição da proposta.

Em uma entrevista ao jornal Estado de Minas para falar sobre os 30 anos da implantação do ato institucional, em 1998, o então deputado federal em seu terceiro mandato disparou: “O que eu acho é que uma reedição do AI-5 seria até bem-vinda agora para cassar os políticos corruptos”. Relembre a íntegra da entrevista aqui.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum