O que o brasileiro pensa?
12 de janeiro de 2020, 21h41

“A gente precisa se ver nos lugares”: Iza critica meritocracia e racismo no Domingão do Faustão

"Por conta da minha profissão, essa questão do assédio, do racismo, não some, né? Ela fica velada", comentou a cantora

Reprodução/Globo

Durante sua participação no Arquivo Confidencial, quadro do programa Domingão do Faustão, da Globo, a cantora Iza falou neste domingo (12), emocionada, sobre o sucesso de sua carreira. Para ela, apesar de ter uma profissão de destaque e ser respeitada em seu meio, o racismo e o preconceito persistem no dia a dia. A cantora também fez críticas à meritocracia e pediu por mais representatividade.

“Acho que todas as mulheres aqui já passaram por isso. Quantas vezes a gente é cantada no caminho para o trabalho? E aí, por conta da minha profissão, essa questão do assédio, do preconceito, a questão do racismo, não some, né? Ela fica velada”, comentou a artista.

“As pessoas têm aquele receio de se expressarem da forma que elas gostariam de se expressar, mas isso que aconteceu comigo não significa que o racismo acabou, por eu estar numa capa de revista, na TV, isso significa que estamos caminhando, mas que temos muita coisa pra fazer”, reforçou.

Em outro momento, a cantora destacou a importância da representatividade. Eu quando era criança queria muito me ver na TV e hoje eu vejo muito mais de mim nos lugares e isso é importante, assim, isso é a história da representatividade. A gente precisa se ver nos lugares pra saber que a gente pode estar onde quiser estar e isso tá mudando”.

Confira:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum