Ação de policial antifascista faz festival nazista em Canoas (RS) ser cancelado

"Vitória!", comemorou Leonel Radde, membro do coletivo Policiais Antifascismo, que há dias vem denunciando ações, segundo ele, criminosas e de apologia ao nazismo do grupo que organiza o festival de rock

O policial civil Leonel Radde, membro do coletivo Policiais Antifascismo, anunciou neste domingo (5) que um festival de bandas neonazistas que aconteceria este mês na cidade de Canoas (RS) foi cancelado. “Vitória! O festival Neonazista de Canoas/RS foi cancelado e as bandas farão seu encontro na casa do produtor, não aberto ao público”, comemorou Radde.

Nos últimos dias, o policial se dedicou a expor e denunciar ações, segundo ele, criminosas e de apologia ao nazismo de membros das bandas e de organizadores do festival. Ele divulgou várias fotos e vídeos onde um dos organizadores do festival aparece com armas e faz ameaças a esquerdistas e comunistas. Em outra imagem, um membro de banda faz saudação nazista. De acordo com Radde, o sujeito é acusado por moradores de Canoas/RS de agredir travestis e punks.

O policial também expôs cartazes de outros festivais organizados pelas mesmas pessoas com claras apologias ao nazismo que, de acordo com a Lei 7716/89, é crime.

“A ação contra o festival Neonazista em Canoas/RS foi realizada anonimamente por dezenas de homens e mulheres, de maneira coletiva e solidária. Estamos atentos e atentas para qualquer ato de intimidação, de propagação da violência e do discurso de ódio. Fascistas, não passarão!”, completou Radde.

Aviso

Radde anunciou, no primeiro dia do ano, que não deixaria o festival acontecer. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o policial alertou: “Se este festival acontecer no dia 18 em Canoas, a gente vai estar atento e a polícia vai intervir, eu mesmo estarei lá, a gente vai gravar e divulgar o nome das pessoas que participarem, e vai haver punição a todos”.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR