Acre clama por socorro em meio a enchentes, apagão, Covid e dengue

Centenas de pessoas estão desabrigadas e campanhas na internet visam arrecadar recursos financeiros para socorrer o estado, que também vive surto de dengue e sofre os efeitos da pandemia

O estado do Acre vive uma situação calamitosa, desde o início de fevereiro, por conta de inúmeros problemas somados: enchentes provocadas pelas chuvas e cheia do Rio Acre, apagão de energia elétrica em algumas cidades, surto de dengue e a pandemia do coronavírus.

Ao menos 2,9 mil residências de 24 bairros da capital Rio Branco foram atingidas pelas enchentes e centenas de pessoas estão desabrigadas. A prefeitura improvisou abrigos temporários para aqueles que perderam suas casas e pertences.

Já afetado pelo coronavírus, com 53.500 pessoas infectadas pelo e quase mil mortes causadas pela doença no estado, o estado também sofre com a dengue, que é uma consequência das cheias dos rios da região Amazônica: já são 8,6 mil casos suspeitos e 1,5 mil foram confirmados, o que vem superlotando hospitais, que já estavam sobrecarregados por conta da Covid-19.

Por conta da situação, o governo estadual decretou estado de emergência na última quarta-feira (17). O governo federal, por sua vez, informou que vai liberar R$ 450 milhões para socorrer o estado.

Nas redes sociais, moradores da região têm relatado em detalhes a situação e vêm pedindo financeira através de vaquinhas online e com a hashtag #SOSAcre.

Confira.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR