O que o brasileiro pensa?
04 de abril de 2019, 22h58

Acusado de assassinar Marielle, Ronnie Lessa vira réu por comércio ilegal de armas

O novo processo do sargento reformado é consequência da apreensão de 117 fuzis na casa de um amigo

Ronnie Lessa - Foto: Reprodução/Jornal Nacional

O ex-policial Ronnie Lessa, um dos acusados de assassinar Marielle Franco e Anderson Gomes, terá de encarar, ainda, a acusação de comércio ilegal de armas de fogo. O novo processo é consequência da apreensão de 117 fuzis na casa de um amigo do sargento reformado.

As armas foram encontradas no mesmo dia em que Lessa e o também ex-PM, Élcio de Queiroz, foram presos pelo duplo homicídio.

Alexandre Mota de Souza, o amigo de Ronnie Lessa, que guardou o arsenal, também foi denunciado pelo Ministério Público.

No momento em que foi ouvido pela polícia em interrogatório, Lessa chegou a reconhecer que era o proprietário das armas. No entanto, tentou se defender, afirmando que parte do material seria comercializada com colecionadores e que outra parte era de airsoft, mas uma demonstração feita pela polícia mostrou o poder de destruição dessas armas.

Na semana passada, Ronnie e Élcio foram transferidos do Rio de Janeiro para o presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Ambos são réus pelo duplo homicídio triplamente qualificado.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum