terça-feira, 29 set 2020
Publicidade

Acusado de ataque ao Porta dos Fundos teria recebido oferta de delação

Um dos suspeitos de ter realizado o ataque a bomba contra a produtora do Porta dos Fundos na véspera do último Natal, Eduardo Fauzi estaria sendo sondado sobre a hipótese de fazer uma delação premiada.

Foragido na Rússia, Fauzi, que assumiu a autoria do ataque, afirma que só vai retornar ao Brasil caso a ordem de prisão temporária emitida contra ele seja revogada pela Justiça.

Segundo a Revista Época, o advogado do acusado, Jonas Oliveira, estaria considerando a oferta. Fauzi, contudo, teria recusado: “Nunca. Não vou delatar ninguém”.

Extradição

No dia 7 de janeiro, o Ministério das Relações Exteriores anunciou que não foi expedido pedido de extradição de Fauzi por conta da não-atuação de Moro.

Em resposta ao site BR Político, o Itamaraty afirmou que não iniciou os trâmites para a extradição do suspeito porque não foi acionado pelo Ministério da Justiça. A chancelaria brasileira disse ainda que não entrou em contato com autoridades russas para tratar de Fauzi. Os dois países possuem tratado de extradição vigente desde 2007.

“O Ministério das Relações Exteriores não recebeu do Ministério da Justiça e Segurança Pública pedido de extradição relativo ao Sr. Eduardo Fauzi Richard Cerquise. A informação de que o Itamaraty teria entrado em contato com autoridades russas a esse respeito não procede”, afirmou o MRE em nota.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.