sábado, 24 out 2020
Publicidade

Adolescentes são indiciados por ataques racistas a estudante de colégio na Zona Sul do Rio

Três adolescentes foram indiciados por dirigir ataques racistas a uma aluna do Liceu Franco-Brasileiro, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio de Janeiro. Os acontecimentos foram divulgados em meados de maio e envolveram cinco jovens.

Dois dos envolvidos foram indiciados por crimes de racismo e injúria racial e o terceiro por fato análogo ao crime de injúria racial. Já os outros dois adolescentes envolvidos não irão responder, porque os investigadores concluíram que não houve comentários racistas da parte deles, apenas risadas.

As mensagens entre os jovens foram trocadas em um grupo de WhatsApp, e algumas faziam referência a Ndeye Fatou Ndiaye, de 15 anos, aluna do Liceu Franco-Brasileiro. A maior parte dos envolvidos é estudante do colégio.

Apenas um dos adolescentes prestou depoimento, pois as defesas dos outros envolvidos alegou ser inviável comparecer devido ao coronavírus. Mesmo assim, os policiais da 9ª DP (Catete) concluíram o inquérito considerando não haver dúvidas de que as mensagens trocadas tinham conteúdo racista.

“Não há no mundo coisa que possa explicar a dor que estamos sofrendo – é imensa”, afirmou o professor Mamour Ndiaye, pai de Fatou, ao G1. Segundo ele, a jovem está com medo de assistir às aulas.

O professor ainda comentou que as escolas precisam ter maior responsabilidade sobre isso. “Você, como pai das outras escolas, também de pessoas brancas, saiba que a sociedade mundial não vai tolerar mais isso”, concluiu.

Gabriella Sales
Gabriella Sales
Estudante de Jornalismo na ECA-USP e estagiária da Fórum.