Agredido por PM do MBL em velório de Agatha dá entrevista, assista

"Ele não tem a mínima noção do que é viver como favelado", disse o rapaz ao criticar o youtuber

O jovem que foi agredido pelo policial militar Gabriel Monteiro deu uma entrevista à jornalista Melissa Cannabrava, do Voz das Comunidades, e criticou a postura do PM, que também é youtuber e ativista do MBL. O rapaz disse que Monteiro foi ao enterro da menina Agatha Félix, de 8 anos, para gravar moradores e contradizê-los em um momento de dor. Ao ser confrontado pelo jovem, o youtuber desferiu um soco e fugiu em um carro.

“Não dá pro cara chegar numa manifestação onde você não tem a mínima noção do que é viver como favelado e ter saudades das pessoas próximas a você que falecem para botar os familiares em contradição, para botar as pessoas que estão em um momento de dor, num momento de sofrimento em contradição para encher o cu da sua página de seguidor”, contou o jovem. “Em nenhum momento eu agredi ele”, completou.

Segundo o jovem, quando Monteiro o abordou para uma entrevista para o canal ele estava afastado da manifestação. “Ele começou a passar a versão dele e as coisas começaram a ficar pior quando a gente chegou e falou que ele justificou a morte das pessoas com a apreensão de 400 fuzis sendo que são mais de 1080 pessoas mortas no estado por violência policial”, contou.

O vice-líder do governo Bolsonaro, Carlos Jordy (PSL-RJ), aprovou a agressão dizendo que o policial foi perseguido. O policial disse que uma “multidão” teria partido para cima dele e apedrejado o carro em que ele estava. No entanto, o vídeo publicado pelo PM mostra apenas duas pessoas e nenhum dano aparente no veículo.

Veja a entrevista:

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR