Deu ruim! Alexandre Garcia é demitido da CNN por mentir sobre “tratamento precoce”

Jornalista, que nos últimos tempos vem propagando absurdos para se alinhar à lógica bolsonarista, teve o contrato rescindido, segundo a emissora, por defender reiteradamente medicamentos sem eficácia contra a Covid-19

O jornalista Alexandre Garcia foi demitido da CNN Brasil nesta sexta-feira (24) após ser novamente desmentido, desta vez ao vivo, quando fazia defesa do tal “tratamento precoce” contra a Covid-19, que consiste num apanhado de medicamentos sem qualquer eficácia no combate ao Sars-Cov-2.

“Os tais remédios sem eficácia comprovada salvaram milhares de vidas sendo aplicados imediatamente, mesmo antes do resultado do teste. É na fase 1, na fase 2 às vezes evitam hospitalizações. Na fase 1 sempre evitam hospitalizações, sempre evitam sofrimento. Na fase 3 são ineficazes, depois que a pessoa já está hospitalizada ou intubada. Essa questão de eficácia comprovada a gente só vai saber daqui uns três anos. Agora tudo é experimental”, disse Garcia em seu quadro no programa Novo Dia.

Após a fala, a apresentadora Elisa Veeck desmentiu o veterano jornalista bolsonarista, provavelmente por orientação da direção da emissora, que em outras oportunidades já havia dito que afirmações de Garcia não eram verdadeiras.

“Reitero sempre para vocês que nos acompanham que as opiniões emitidas pelos comentaristas do quadro não refletem necessariamente a posição da CNN. E mais um acréscimo aqui neste fim do quadro de hoje, a CNN ressalta que não existe um tratamento precoce comprovado cientificamente para prevenir a Covid-19. O que a ciência mostra é que a prevenção, com o uso de máscaras e a vacinação, são as únicas maneiras de combater a pandemia”, rebateu Veeck.

Horas mais tarde, a CNN emitiu uma nota confirmando que Alexandre Garcia estava fora da empresa e que a decisão havia sido tomada por conta das inúmeras defesas que o ex-porta-voz do ditador João Baptista Figueiredo vem fazendo sobre medicamentos ineficazes no combate à Covid-19.

“A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia nesta sexta-feira (24). A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada. O quadro “Liberdade de Opinião” continuará na programação da emissora, dentro do jornal ‘Novo Dia’. A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo”, informou a nota.

Avatar de Henrique Rodrigues

Henrique Rodrigues

Jornalista e professor de Literatura Brasileira.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR