Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
28 de maio de 2019, 16h52

Amazonas armazena corpos em caminhão frigorífico após chacinas em presídios

O número de detentos mortos levou a uma superlotação do Instituto Médico Legal (IML) de Manaus

Portão principal do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Após 55 mortes violentas ocorridas em presídios de Manaus (AM) nos últimos três dias, o governo de Amazonas tem usado caminhões frigoríficos para armazenar os corpos, segundo reportagem da Folha de S.Paulo publicada nesta terça-feira (28).

O número de detentos mortos levou a uma superlotação do Instituto Médico Legal (IML). De acordo com a diretora do instituto na cidade, Sanmya Leite, a capacidade é para 20 corpos, mas no momento há 44 aguardando identificação, sendo 39 deles oriundos das quatro unidades prisionais do Amazonas onde foram registradas 40 mortes na segunda-feira (27).

Desses 40, somente um foi identificado e liberado. Os demais passaram pela necropsia e aguardam a conclusão do processo de identificação, informou Leite.

“Os familiares já foram contatados e agora aguardamos apenas a identificação, que será por meio da papiloscopia ou, se preciso, odontologia ou exame de DNA”, explicou a diretora.

Os 15 corpos de presos mortos durante uma briga no Compaj (Complexo Penitenciário Anísio Jobim) no último domingo (26) já foram identificados, todos por meio de papiloscopia, e liberados. Dez deles tiveram como causa da morte as perfurações feitas a partir de escovas de dente e outros cinco foram vítimas de asfixia mecânica. A causa da morte dos outros 40 ainda não foi divulgada.

Chacina 

Entre domingo e segunda-feira, 55 presos foram mortos por companheiros em quatro unidades prisionais de Manaus. A violência é atribuída a disputas internas da facção Família do Norte (FDN), que passou a controlar o tráfico de drogas no Amazonas e já havia confrontado e assassinado integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) no início de 2017 dentro de presídios.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum