Ao contrário do Inep, Uerj adia vestibular por conta da pandemia

A universidade vai reformular o exame de seleção e realizar uma prova única em maio

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) anunciou nesta segunda-feira (8) o adiamento do vestibular previsto para o próximo dia 28 de fevereiro para o dia 2 de maio. A justificativa é o atual quadro de aumento do número de casos da COVID-19 no estado.

Segundo informações difundidas pela universidade, a Comissão para Acompanhamento e Suporte à Tomada de Decisão sobre o Coronavírus na Uerj foi quem sugeriu o adiamento.

O vestibular da Uerj que regularmente é realizado em duas fases, será alterado e o contará com uma única prova reunindo questões objetivas e redação. A data do dia 2 já estava prevista como a da segunda fase.

O edital reformulado será divulgado em breve, contendo todas as orientações relativas ao exame. As informações serão divulgadas pelos canais oficiais da Uerj e do Vestibular.

Todos os 46.209 candidatos inscritos no exame de qualificação previsto para 28 de fevereiro estão automaticamente inscritos no exame do 02 de maio de 2021.

Enem

A decisão da universidade vai na decisão contrária do Inep e do Ministério da Educação, que mantiveram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em janeiro mesmo diante do aumento de casos de infecção pelo novo coronavírus. A prova contou com alta abstenção e alguns estudantes foram impedidos de realizar o exame por superlotação das salas.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR