Fórumcast #19
23 de julho de 2019, 17h55

Apelido do suposto hacker que teria invadido celular de Moro seria Vermelho

A ação da PF que buscou suspeitos em Araraquara (PF) foi determinada pelo juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Souza Oliveira, o mesmo juiz que aceitou a acusação contra Lula na Zelotes e no caso da Odebrecht em Angola e que teria sido citado por Joesley em áudio com Temer

Operação da PF em Araraquara (SP) busca supostos hackers (Reprodução/Portal Morada)

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (23), uma mega operação em cidades do interior paulista e na capital, sob sigilo, que teria como objetivo conseguir provas e deter suspeitos de, supostamente, terem invadido o celular de autoridades, como o do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Em nota curta, a PF não deu detalhes sobre o teor da operação e nem mesmo citou o ex-juiz da Lava Jato, se limitando a dizer que cumpriu mandados de busca e apreensão, que 4 suspeitos foram detidos e que o objetivo da ação, batizada de Spoofing, era desarticular uma organização criminosa que praticava crimes cibernéticos.

Jornalistas de Araraquara, onde parte da operação foi executada e um dos suspeitos detidos, no entanto, apuraram que a determinação da polícia era apurar suposta invasão ao celular de Moro. Os repórteres desconfiam, contudo, que a ação seja uma “trapalhada” da PF ou mesmo um “espetáculo” criado para descredibilizar as conversas entre Moro e procuradores que vêm sendo divulgadas pelo The Intercept Brasil. Isso porque os dois supeitos da cidade que seriam alvo da PF são conhecidos como estelionatários e já teriam, inclusive, sido presos por tráfico de drogas.

Veja também:  Associação Brasileira de Imprensa pressiona Witzel para oferecer escolta a David Miranda

Um deles, que foi detido, não teve o nome divulgado. O outro, que está foragido, também não teve a identidade revelada, mas Fórum apurou que se trata de V.D*, cujo apelido seria “Vermelho”. Fontes da cidade informaram à reportagem que ambos os supeitos não teriam “cacife” para articular uma suposta invasão ou falsificação de celular de autoridades.

A operação em Araraquara e outras cidades foi determinada pelo juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Souza Oliveira, o mesmo juiz que aceitou a acusação contra Lula no caso Zelotes e no caso da Odebrecht em Angola, e que teria sido citado por Joesley Batista em áudio com Temer.

Prisão “forjada” de hacker já era prevista

Há pouco mais de uma semana, no dia 15 de julho, o editor do site The Intercept Brasil, Glenn Greenwald, afirmou que fontes próximas informaram que a Polícia Federal estava planejando “forjar” a prisão de um hacker que confessaria que adulterou conversas, com o objetivo de criminalizar a série de reportagens Vaza Jato.

Veja também:  Joice Hasselmann defende prisão de Glenn Greenwald

“Apesar da abundância de provas da autenticidade do material, publicadas pelos diferentes veículos, diversas fontes disseram ao Intercept ao longo dos últimos dias que a Polícia Federal, durante o afastamento do ministro Sergio Moro, está considerando realizar essa semana uma operação que teria como alvo um suposto ‘hacker’, que supostamente seria a fonte do arquivo. Esse suposto hacker seria estimulado a “confessar” ter enviado o material ao Intercept e que esse material teria sido adulterado”, explicou o site em editoral.

*Iniciais do suspeito conhecido como “Vermelho”


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum