sábado, 31 out 2020
Publicidade

Após carta contra Bolsonaro, Olavo chama bispos da CNBB de “comunistas” e “satanistas”

O guru do bolsonarismo, Olavo de Carvalho, foi às redes sociais nesta sexta-feira (31) para criticar a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que enviou uma carta ao papa Francisco, no Vaticano, com duras críticas ao governo Jair Bolsonaro.

“Os bispos comunistas da CNBB não são bispos, não são padres, não são nem membros da Igreja. São excomungados, inimigos de Cristo e dos fiéis. Não se deixem enganar por esses satanistas de fala adocicada”, escreveu.

A campanha Amazonia-te da CNBB foi lançada na segunda-feira (27) contra o genocídio dos povos indígenas, a inação do governo federal contra a Covid-19 e “a violação sistemática da legislação de proteção ambiental e desmonte dos órgãos públicos, com atuação intencional do governo para desregulamentar e ampliar – de forma ilegal – a atuação das mineradoras, agronegócio, madeireiras e pecuaristas na região”.

O lançamento da campanha aconteceu um dia após o vazamento da “Carta ao Povo de Deus”, assinada por 152 bispos brasileiros com duras críticas ao governo Jair Bolsonaro e a política econômica “que mata” do ministro da Economia, Paulo Guedes, que foi encaminhada ao papa Francisco, no Vaticano, e a dom João Braz de Avis, cardeal brasileiro que integra a Congregação para o Clero.

OS bispos comunistas da CNBB não são bispos, não são padres, não são nem membros da Igreja. São excomungados, inimigos de Cristo e dos fiéis. Não se deixem enganar por esses satanistas de fala adocicada.

Publicado por Olavo de Carvalho em Quinta-feira, 30 de julho de 2020
Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.