Fórumcast #20
13 de fevereiro de 2019, 21h13

Após festa acusada de racismo, Donata Meirelles pede demissão da Vogue

A socialite, que era diretora de estilo da revista de moda, não explicou o motivo do desligamento, mas o fez poucos dias após a festa que causou polêmica por contar com mulheres negras supostamente vestidas de escravas

Foto: Reprodução/Instagram

A socialite Donata Meirelles pediu demissão da Vogue Brasil nesta quarta-feira (13). Em um comunicado enviado a amigos mais próximos, a ex-diretora de estilo da revista informa que sai “com tristeza” e parte para um “novo ciclo”, sem explicar em detalhes os motivos do desligamento.

A decisão, no entanto, deve ter sido motivada pela polêmica festa de aniversário que realizou na última sexta-feira (8), em Salvador. O evento luxuoso foi alvo de intensas críticas nas redes sociais por contar, como recepcionistas, com mulheres negras trajadas em roupas que, para muitos, lembravam o o período da escravidão. As mulheres ainda abanavam os convidados que sentavam em cadeiras que, a principio, foram interpretadas como “tronos de sinhá”, para tirar fotos.

Leia também
“Felicidade às custas do constrangimento do próximo é dor”, diz Elza Soares sobre festa de diretora da Vogue

Depois, foi explicado que as cadeiras, na verdade, eram “cadeiras de candomblé”, o que também gerou críticas por uma suposta apropriação cultural.

Veja também:  Perfil de Lula dá invertida no Jornal Nacional com matéria da BBC no caso Amazônia

“Te amo Vogue, te amo desde jovenzinha. Conte comigo para que você continue fazendo a diferença no mercado editorial e de moda, defendendo e promovendo todas as belezas humanas, como eu continuarei a defender”, escreveu Donata em seu comunicado de despedida.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum