Bia Kicis e deputado bolsonarista incitam motim na PM após soldado em surto atirar e ser neutralizado na Bahia

Em surto, Wesley Soares Góes foi fardado e armado com fuzil e pistola até o Farol da Barra, em Salvador, e iniciou disparos para o alto. Após 3h30 de negociação, ele abriu fogo contra PMs do Bope e foi neutralizado. Socorrido, ele morreu no Hospital Geral do Estado

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal, Bia Kicis (PSL-DF), e o deputado estadual Soldado Prisco (PSC-BA) estão incitando um motim de policiais militares na Bahia após o soldado Wesley Soares Góes ser neutralizado por atirar contra o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), no início da noite deste domingo (28), depois de 3h30 de negociação.

Notícias relacionadas

O soldado chegou ao Farol da Barra, tradicional ponto turístico de Salvador, às 14h com o próprio carro, fardado e armado com um fuzil e uma pistola. Em claro surto psicótico, o PM gritou “venham testemunhar a honra ou desonra do policial militar da Bahia” e iniciou disparos para o alto.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-BA) informou que o rapaz enfrentava uma “crise psicológica” e, às 15h, policiais do Bope, CRP Atlântico, além de equipes da SSP e a Superintendência de Inteligência (SI) iniciaram a negociação.

Por volta das 18h30, Góes começou a atirar contra os policiais, que neutralizaram o soldado com tiros. Ele foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo o major da 72ª CIPM, Hosannah Santos Rocha, o soldado chegou a ficar intubado, mas não resistiu.

Incitação
A reação de bolsonaristas nas redes foi imediata e no momento diversos grupos espalham notícias falsas incitando o ódio contra o governo da Bahia, que tem o petista Rui Costa – inimigo de Bolsonaro – no comando.

No início da madrugada, Bia Kicis afirmou nas redes que o soldado da PM “morreu porque se recusou a prender trabalhadores”. “Disse não às ordens ilegais do governador Rui Costa da Bahia. Esse soldado é um herói. Agora a PM da Bahia parou”, disparou a presidente da CCJ, incitando os seguidores.

Depois da publicação desta reportagem, Bia Kicis apagou o tuite afirmando que “aguardar as investigações”.

Soldado Prisco, que tem um projeto na Assembleia Legislativa para conceder título de cidadão baiano a Bolsonaro, está articulando com grupos de apoio ao presidente dentro da PM para iniciar um motim às 9h desta segunda-feira (29).

“Policiais militares, Salvador e região metropolitana, amanhã, às 9h, no Farol da Barra, nós vamos lá fazer uma manifestação pacífica e ordeira em nome do nosso irmão, soldado Wesley. E o interior do estado, escolham um lugar para às 9h da manhã, todos vocês fazerem a mesma assembleia em conjunto”, diz o parlamentar, em aglomeração com apoiadores.

*Atualizada às 10h40 após Bia Kicis apagar a publicação original pregando motim de PMs na Bahia

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.