Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de fevereiro de 2020, 11h25

Bolsonaro congela Bolsa Família e fila de espera chega a 3,5 milhões de pessoas

Desde o início do governo, em janeiro do ano passado, a fila de espera triplicou de tamanho

Foto: Arquivo/EBC

A redução no orçamento do Bolsa Família para 2020, aprovado pelo governo neoliberal de Jair Bolsonaro no final do ano passado, fez com que o programa social fosse congelado em diversas regiões do país. Com isso, a fila de espera para receber o benefício já acumula 3,5 milhões de pessoas, o que representa 1,5 milhão de famílias de baixa renda.

O levantamento foi feito pelo jornal Estado de S.Paulo, que revelou um aumento de três vezes na fila de espera em comparação com o início do governo. Em janeiro do ano passado, 494 mil famílias aguardavam pelo benefício.

Um dos efeitos do desmonte no programa social é o colapso financeiro das prefeituras, em especial de municípios de pequeno e médio porte. Sem o dinheiro do Bolsa Família, as pessoas passaram a exigir comida e outros auxílios das prefeituras. Parte delas voltaram a distribuir cestas básicas.

As regiões mais carentes do Brasil são as que mais sofrem sem acesso ao programa. Uma a cada três das cidades mais pobres do país não teve novos auxílios liberados nos últimos cinco meses, de acordo com levantamento da Folha de S.Paulo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum