sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Bombeiro bêbado bate em carro estacionado e mata recém-nascida no interior de SP

Atualizada às 14h55

Na madrugada da quarta-feira (1º), noite de ano novo, o bombeiro Robson Fabiano Gabriel bateu em um carro estacionado e matou uma recém-nascida de sete dias, em Itatiba, cidade a 84 km de São Paulo. O homem foi preso em flagrante por dirigir embriagado, mas foi solto no mesmo dia após audiência de custódia e pagamento de fiança no valor de R$ 4 mil.

O pai da bebê, Juliano Xavier da Silva, contou que a família estava na rua para ver a queima de fogos. No entanto, por causa do barulho, a esposa Gerlaine Sodré de Jesus entrou no carro com duas de suas filhas – a outra de apenas 3 anos – e aproveitou para amamentar a recém-nascida Viviane Sodré da Silva.

“Logo depois que ela entrou [no veículo], veio o carro em alta velocidade e bateu roda com roda, jogando o meu carro na calçada”, contou o pai, em entrevista a Alfredo Henrique, do jornal Agora.

As vítimas foram encaminhadas à Santa Casa de Itatiba. A bebê passou por uma cirurgia na cabeça, mas morreu mais tarde por traumatismo craniano. A mãe e a outra criança passam bem, segundo a família.

Até a chegada da PM, o bombeiro foi detido por pessoas que estavam na rua. Segundo o boletim de ocorrência, o homem apresentava sinais de embriaguez, como dificuldade de equilíbrio e odor etílico. Em nota, a Polícia Militar de João Doria (PSDB) disse que aguarda a investigação da Polícia Civil e a acusação do Ministério Público para avaliar se o bombeiro será punido administrativamente.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.