Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de setembro de 2019, 10h15

Boulos sobre nova ação de Witzel em favelas no Rio: “Não é guerra ao crime, é política de extermínio”

A Polícia Militar de Witzel ataca novamente o Complexo do Alemão e da Penha nesta quarta (18). De acordo com moradores da região, três pessoas foram agredidas por policiais e duas foram mortas

Foto: Voz das Comunidades

Seguindo os mesmos parâmetros da ação realizada nesta semana na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, a Polícia Militar de Wilson Witzel ataca novamente o Complexo do Alemão e da Penha nesta quarta (18). A comunidade sofre com intensos tiroteios vindos de helicópteros da PM, e escolas tiveram que cancelar suas aulas. No Twitter, o ex-candidato à presidência, Guilherme Boulos (PSOL), chama a ação de “política de extermínio”.

INSCREVA-SE para receber conteúdos exclusivos da entrevista do Rovai com o presidente Lula

“Helicóptero do governador do RJ sobrevoa agora e atira em direção ao Complexo do Alemão, onde vivem mais de 70 mil pessoas. 881 pessoas já foram mortas por policiais nos 6 primeiros meses do ano no RJ”, lembrou Boulos. De acordo com moradores da região, que relatam a ação nas redes sociais, três pessoas foram agredidas e duas foram mortas.

Ainda, pelo menos 14 creches e escolas da região tiveram as aulas suspensas. Algumas áreas da favela ficaram sem luz, pois os tiros acertaram transformadores de energia elétrica.

Raull Santiago, escritor, ativista de direitos humanos e morador do Complexo, disse que a operação começou por volta das 6h da manhã na região, com presença de helicópteros, cerca de quatro carros blindados – os “caveirões” – e muitos tiros. Santiago também contou que a polícia invadiu casas de moradores para realizar revista.

“Pessoas feridas de todos os lados e meio da ideia de uma ‘guerra às drogas’ que na sua prática é controle violento da pobreza e segregação de territórios específicos. O que mudará na realidade da cidade? Do estado? Do país? Nada”, escreveu Santiago.

Confira vídeos de moradores que mostram a situação no Complexo:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum