Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de março de 2018, 16h43

Braço direito de Dorothy Stang, padre Amaro Lopes é preso no Pará

O religioso, uma das principais lideranças da Pastoral da Terra e da luta pelo assentamento de sem terras e regularização fundiária, foi preso sob acusações que vão de extorsão até assédio sexual; mídia internacional já falou que Amaro é vítima de difamação para deslegitimar sua ação social

Foto: Reprodução/Espaço Aberto

Foi preso preventivamente na manhã desta terça-feira (27), na cidade de Anapu (PA), o padre José Amaro Lopes da Silva, uma das principais lideranças da Comissão Pastoral da Terra na região. Amaro era o braço direito da missionária norte-americana Dorothy Stang e considerado seu “sucessor”. Stang foi executada a mando de fazendeiros em 2005.

Em uma operação com apoio da Polícia Militar, a Polícia Civil realizou busca e apreensão em sua residência e em sua paróquia. De acordo com as investigações, ele é suspeito de crimes de extorsão, ameaça, esbulho possessório e assédio sexual. O religioso foi ouvido pela manhã na sede da Superintendência Regional da região do Xingu, em Altamira, e depois transferido para um presídio local, onde fica detido à disposição da Justiça enquanto a investigação está em andamento.

Advogados da Comissão Pastoral da Terra acompanham o caso, mas a entidade ainda não se pronunciou sobre a prisão.

Padre Amaro é considerada a mais influente liderança da região marcada por conflitos relacionados à terra e propriedade. Ferrenho defensor da regularização fundiária, da reforma agrária e dos assentamentos de sem terras e população carente e historicamente alvo de ameaças, o religioso já foi, inclusive, tema de matéria no jornal norte-americano Financial Times destacando que ele seria vítima de uma campanha de difamação, em que crimes eram atribuídos ao padre, com o objetivo de deslegitimar sua ação social e seu enfrentamento aos fazendeiros locais.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum