Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
30 de julho de 2018, 12h33

Brasil é o país mais racista do mundo, diz ex-consulesa da França, na Flip

Ex-consulesa da França em SP, Alexandra Loras contou sobre sua experiência em nosso país. “O Brasil é o país mais racista do mundo”. Ela lembra que foi confundida com empregadas domésticas em recepções diplomáticas

Ex-consulesa da França em São Paulo, Alexandra Loras contou sobre sua experiência em nosso país comparada a outros. “O Brasil é o país mais racista do mundo”, disse Alexandra. Ela relembra que foi confundida com empregadas domésticas em recepções diplomáticas. Para ela, uma mostra que o racismo no Brasil não é velado.

Durante sua participação na Flip, a convite da Folha de S. Paulo, Alexandra participou de uma mesa sobre racismo e cotas na educação. A ex-consulesa mencionou várias vezes a proporção de negros na população brasileira, em torno de 54%, e como esse percentual não é refletido na política, economia e cultura do país. “Por isso eu provoco empresas e governos, 54% dos seus funcionários precisam ser negros, 54% dos jornalistas da Folha precisam ser negros, 54% da Flip precisa ser negra”, disse ela.

Coautora do recém-lançado “Dicionário da Escravidão e Liberdade”, Lília Schwarcz afirmou que “é muito antiga a ideia de democracia racial” no Brasil, e criticou quem nega a existência do racismo. Ela fez menção à declaração do candidato à presidência Jair Bolsonaro, que negava a existência de problemas raciais no Brasil. Para Lília, quando a pessoa não consegue nem emitir a palavra, é porque aqui há racismo.

Para a ex-consulesa da França, as cotas raciais são “gotinhas de ações afirmativas”. De acordo com ela, só poderemos falar em acesso universal à universidade quando a proporção de alunos negros nos cursos for similar à da sociedade. Para Lília, “como podemos falar em ensino universal se o governo Temer só faz tirar verbas da educação?”. De acordo com a socióloga, as cotas são pensadas como políticas provisórias no sentido de que é preciso desigualar para igualar.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum