Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de junho de 2019, 18h41

CBF pede para Neymar prestar depoimento só após a Copa América

Após acusação de estupro e crime virtual, jogador da seleção brasileira corre risco de perder patrocinadores

Foto: Reprodução/Instagram

O jogador Neymar Jr. ainda não deu explicações para as autoridades sobre as denúncias que vem sofrendo desde o último final de semana. Uma mulher acusa o atleta de estupro, que teria ocorrido em Paris, na França, no mês passado. Ao tentar se defender, o atacante divulgou conversas e imagens onde esta mulher aparece nua. Por essa atitude ele pode ser indiciado por crime cibernético.

Diante da polêmica e depois da Polícia Civil do Rio de Janeiro ter ido até a Granja Comary, onde a seleção brasileira se prepara para a Copa América desse ano, duas vezes nos últimos dias, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quis saber se era possível o atleta dar sua versão dos fatos apenas depois da competição que será realizada no Brasil. A resposta que os cartolas receberam foi negativa.

O inquérito tem 30 dias para ser entregue e a final da Copa América está marcada para o dia 7 de julho. A expectativa é que Neymar preste depoimento na próxima semana, após os jogos amistosos do Brasil que serão realizados em Brasília e Porto Alegre. A mulher que o acusa entregou à polícia de São Paulo um dossiê e fotos detalhando as suas informações sobre o corrido na capital francesa.

Além de explicações aos policias, Neymar também tem que dar satisfações aos seus patrocinadores. Segundo consta em seu site pessoal, o jogador do Paris Saint-Germain (PSG) tem 11 marcas que usam sua imagem para fazer propaganda. Até o momento apenas duas deles se pronunciaram sobre as denúncias que recaem sobre o atleta.

Em nota enviada ao jornal Folha de S. Paulo, a Nike disse estar acompanhado a investigação policial. “Estamos profundamente preocupados com essas acusações e seguimos acompanhando de perto a situação”, declarou a marca de artigos esportivos. O contrato de Neymar com empresa é válido até 2022. A Red Bull segue na mesma linha de preocupação com a situação do jogador. “O Neymar Jr é um parceiro da Red Bull desde 2010. É de responsabilidade das autoridades públicas determinar os fatos reais por trás desta séria alegação”.

Segundo o site Football Leaks, com o reajuste salarial desse ano o PSG paga 700 mil euros por semana ao brasileiro. Em 2016, a revista Forbes estimou que o atacante tenha ganho cerca de 18 milhões de euros naquele ano. A publicação afirmava que Neymar ganhava mais dinheiro mais fora do que dentro de campo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum