Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de Maio de 2017, 09h34

CBN, a rádio que Joesley ouvia antes de gravar conversa com Temer, garante que conteúdo não foi editado

O dono da JBS estava ouvindo a emissora no carro pouco antes do encontro com Temer e, quando voltou, o rádio ainda estava ligado. Locutor da estação, pelos registros, garante que o tempo da gravação bate com a da transmissão e que, por isso, não houve cortes, como sugere Temer

Por Redação

O presidente Michel Temer, nos dois pronunciamentos que fez após vir à tona a delação e as gravações feitas por Joesley Batista, dono da JBS, negou as acusações de que tenham dado aval para comprar o silêncio de Eduardo Cunha e solicitou a suspensão da abertura de inquérito no STF que o investiga por obstrução da Justiça até que se comprove a autenticidade do áudio. De acordo com Temer, que encaminhou  a gravação para perícia, o conteúdo teria sido editado.

A gravação revela que o empresário da JBS estava, no dia 7 de março, ouvindo a rádio CBN em seu carro, pouco antes de se encontrar com Temer. Após a reunião, a gravação ainda estava ativa e, ao voltar para o carro, o rádio ainda estava sintonizado na emissora.

Com base nos registros da transmissão do programa “Nos Acréscismos”, o locutor da emissora garantiu que não houve edição no conteúdo da gravação.

“É possível determinar que o tempo de gravação é de 38 minutos, o tempo da conversa entre Joesley chegar e sair da casa do presidente foi de 38 minutos, e esse tempo é a íntegra do áudio divulgado na quinta-feira e que comprova que o material não teve nenhuma edição. Portanto, a gente percebe que não teve edição na gravação que foi divulgada, colocada aí do início ao fim”, disse, ao jornal O Globo, o locutor Milton Jung.

É importante ressaltar que a CBN é uma emissora da Globo, grupo que divulgou o áudio e que vem deixando claro seu apoio a uma renúncia de Temer.

Peritos contratados pelo jornal Folha de S. Paulo disseram que a gravação sofreu ao menos 50 edições. O empresário Joesley Batista, por sua vez, prometeu divulgar uma cópia com a íntegra do áudio, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum