Fórum Educação
19 de Maio de 2020, 19h16

Com dízimo em baixa e proibido de vender feijão milagroso, pastor Valdemiro apela para venda de colchões

Pastor é alvo de ações de despejo e culpa coronavírus por queda da arrecadação na igreja

Foto: Reprodução/ YouTube

Após tentar vender sementes de feijão pelo valor mínimo de R$ 100, o pastor bolsonarista Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Reino de Deus, aparece fazendo propaganda de colchões, na tentativa de arcar com as despesas da igreja.

Valdemiro fez acordo com a empresa de colchões Sono Quality, empresa para a qual aparece em peças publicitária. “Eu posso falar, porque eu tenho em casa, na minha suíte na igreja. Olha o que Deus faz na vida das pessoas. Ele vai te dar condição para você ter um também”, diz o pastor na propaganda.

A empresa já teve contratos de publicidade com figuras como Luciana Gimenez, Raul Gil e Ratinho, mas é incomum que pastores apareçam em propagandas do tipo.

Na última semana, a Igreja Mundial foi alvo de oito novas ações de despejo impetradas na Justiça de São Paulo. Com a pandemia de coronavírus, a arrecadação de dízimos e outras doações nas igrejas tem diminuído, deixando muitas instituições com dificuldades. A Igreja comandada por Valdemiro, contudo, já acumulava processos do tipo desde antes da crise. Os valores cobrados variam de R$ 30 mil a R$ 1,3 milhão.

Uma das tentativas de Valdemiro para arrecadar fundos foi alvo de processo no Ministério Público Federal (MPF). Em vídeo publicado no YouTube, o pastor aparecia vendendo sementes de feijão pelo valor mínimo de R$ 100 reais e sugeria que elas poderiam oferecer a cura para o coronavírus. O MPF pediu que o vídeo fosse retirado do ar.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum